domingo, 30 de setembro de 2012

RodapéNews - 1ª Edição, domingo, 30/09/2012 (informações de rodapé e outras que talvez você não tenha visto)


 

ELEIÇÕES EM SÃO PAULO: TIRA-TEIMA CONTINUA COM DIVULGAÇÃO DE NOVAS PESQUISAS ELEITORAIS 
 
HADDAD PODE CONFIRMAR SUA SUBIDA COM APLICAÇÃO DO X EM SERRA E BUSCAR UM X EM RUSSOMANNO, ULTRAPASSANDO-O
 
Lembrando a última pesquisa Ibope / Rede Globo:
 
Pesquisa Ibope / Rede Globo - Divulgação prevista para 02/10 - 1.204 entrevistados
 
Pesquisa DataFolha / Folha SP- Divulgação prevista para 03/10 - 2.100 entrevistados
 
SEMANA DECISIVA
 
JT
Campanha entra na semana decisiva em São Paulo
 
AMARGA REJEIÇÃO
 
IstoÉ
Destinos opostos
Em 2010, Dilma Rousseff e José Serra disputavam palmo a palmo a Presidência da República. Dois anos depois, eles vivem momentos políticos opostos. Enquanto a presidenta quebra recordes de popularidade, o tucano amarga rejeição de 45%
 
CA
Aécio chama Lula de “chefe de facção”
Como quem não quer nada, a Folha  lança “Lula não tem diploma”. Poderia ter dito também que ele não fala inglês
 
HORA DA APOSENTADORIA
 
Band
Lula diz que Serra deveria se aposentar
Ex-presidente faz críticas ao candidato tucano e diz que PSDB que transformar prefeitura em cabide de empregos
 
Estadão
Para Lula, Serra deveria requerer aposentadoria
Em comício com Haddad, ex-presidente voltou a criticar José Serra por ele ter deixado a Prefeitura no meio do mandato
 
FLÁVIO D'URSO, VICE DE RUSSOMANNO, COMANDOU MOVIMENTO "CANSEI" CONTRA GOVERNO LULA
 
ADPL
O D'Urso, do "Cansei", que queria derrubar o Presidente Lula, lembra? Ele é o vice de Russomanno
 
QUEM FICOU COM O DINHEIRO DAS BANDEIRAS "FANTASMAS"?
 
O Globo
Candidato do PRB paga por bandeiras fantasmas
SÃO PAULO - Um dos serviços mais caros declarados oficialmente pela campanha do primeiro colocado na disputa pela prefeitura de São Paulo, Celso Russomanno (PRB), não foi realizado. A empresa Rhuda Junqueira e Chagas, cuja razão social leva o nome do próprio dono, recebeu R$ 130,5 mil para fornecer 50 mil bandeirinhas para carros e motos, porém o material não foi confeccionado. A firma funciona em um quarto e sala na Zona Sul de São Paulo e, como não tem maquinário próprio, terceiriza os serviços
 
COM QUEDA NAS PESQUISAS, RUSSOMANNO REDUZ EXPOSIÇÃO
 
Valor (via CP)
Russomanno cai e reduz exposição
Os números do Datafolha acenderam o sinal de alerta no comando da campanha do PRB, que pretende blindar Russomanno até o fim do primeiro turno. Sua equipe tenta evitar derrapadas para não perder a preferência dos eleitores. Até semana passada, a agenda de Russomanno tinha até seis atividades de campanha por dia e agora esse número deve ser reduzido a dois eventos, alguns não divulgados à imprensa
 
ELEIÇÃO SE TORNOU COMPETIÇÃO DE PRODUTOS, AFIRMA DEPUTADO FEDERAL IVAN VALENTE (PSOL-SP)
 
Viomundo
Ivan Valente: Uma competição entre produtos
Em entrevista ao Correio da Cidadania, Ivan Valente, deputado federal pelo PSOL (a bancada mais bem avaliada da Câmara Federal), qualificou os atuais processos eleitorais como “uma competição artificial de propostas, sem aquelas que seriam mais elaboradas e situadas numa realidade concreta”.
Acho que a eleição virou, em muitos casos, por causa da marketagem política, uma competição de produtos. Os candidatos inventam produtos, como esses vales, bilhetes únicos, apresentam números, como “triplicar a guarda municipal”, um conjunto de promessas e anúncios que não discute com rigor qual seria a proposta para a cidade. A dívida pública municipal seria pauta importante, assim como a publicidade da arrecadação real, também em termos de sonegação e evasão fiscal. E aí sim as prioridades poderiam ser definidas, baseadas na realidade da cidade, tratando assuntos como transportes e educação, por exemplo, e recebendo mais recursos e iniciativas.
 
ELEIÇÕES EM GUARULHOS (SP)
 
ASP
PT tenta 4º mandato em Guarulhos
Segunda maior cidade do Estado, Guarulhos está a caminho de seu quarto mandato petista consecutivo, segundo pesquisa feita no início de setembro, que aponta o atual prefeito, Sebastião Almeida (PT), com 39%, quase 20 pontos à frente do segundo colocado, o deputado federal Carlos Roberto (PSDB), que tem 19,5% dos votos
 
ELEIÇÕES EM  CAMPINAS (SP)
 
Folha Online
Petista sobe 10 pontos e eleição pode ter segundo turno em Campinas, diz Ibope
O candidato do PSB à Prefeitura de Campinas, Jonas Donizette, segue na liderança das intenções de voto, com 42% na pesquisa Ibope divulgada nesta sexta-feira (28).
Mas a diferença para o segundo colocado caiu 14 pontos percentuais desde o último levantamento, divulgado em 31 de agosto.
Na ocasião, Donizette liderava com 50% das intenções de voto, e o atual prefeito, Pedro Serafim (PDT), vinha em segundo, com 12%.
Agora, o pedetista subiu para 15%, e Marcio Pochmann (PT), que tinha 8%, alcançou 18%. Como a margem de erro é de quatro pontos percentuais para mais ou para menos, os dois estão tecnicamente empatados em segundo lugar
 
PADRE TEM APOIO DE MINISTRA
 
Youtube
Vídeo: José Bonifácio (SP) - Ministra Miriam Belchior apoia Padre Edimilson
 
OUTRAS NOTÍCIAS DE SP
 
ALCKMIN PODE COLOCAR 580 MIL PROPRIETÁRIOS DE CARROS EM SP NO CADASTRO DE INADIMPLENTES
 
Folha
Fisco paulista notifica 580 mil proprietários em dívida com o IPVA
Quem não regularizar a situação poderá ter o nome inscrito na dívida ativa do Estado de São Paulo.
Nesse caso, a cobrança será feita pela Procuradoria Geral do Estado, e a multa poderá aumentar para 100%. O contribuinte também poderá ter de arcar com os honorários advocatícios do processo.
Saiba mais
 
LEMBRANDO OS 20 ANOS DO  MASSACRE DO CARANDIRU, OCORRIDO EM 2 DE OUTUBRO DE 1992
 
TV Estadão
"Presos foram obrigados a carregar os mortos", diz jornalista sobre Carandiru
O jornalista Marcelo Godoy conta como foi a cobertura do massacre que matou 111 pessoas e explica como uma foto mudou o rumo das investigações na época
 
Estadão
Fotos - Carandiru foi palco do maior massacre de presos do Brasil
 
Estadão
‘Quem não reagiu está vivo’, diz Fleury sobre o Carandiru
Luiz Antônio Fleury Filho, governador do Estado de São Paulo à época do massacre, falou ao 'Estado' sobre ação
 
DEMORA NO JULGAMENTO DOS DENUNCIADOS PELO MASSACRE MOSTRA GARGALOS DA JUSTIÇA PAULISTA
 
AE / Estadão
Massacre expõe os gargalos da Justiça
Em 2 de outubro de 1992, quando aconteceu o massacre na Casa de Detenção do Carandiru, a morte dos 111 presos se tornou um marco no debate sobre direitos humanos. Passados 20 anos, o caso serve também para revelar os gargalos da Justiça e sua incapacidade para responder a episódios dessa relevância.
Para entender o percurso da ação, sete professores da Escola de Direito da Fundação Getulio Vargas (FGV) se debruçaram sobre os documentos e analisaram suas idas e vindas na Justiça, a fim de compreender o motivo da demora. "Esse caso revelou que nosso sistema penal tem enorme dificuldade para lidar com casos dessa complexidade", diz a professora Maíra Rocha Machado, uma das autoras da análise
 
 
NACIONAL
 
COMO USAR O SISU PARA INGRESSAR EM UM CURSO SUPERIOR EM INSTITUIÇÃO PÚBLICA DE ENSINO
iG
O Sistema de Seleção Unificada (SISU) e sua vaga em uma universidade
 
NO SHOWMÍCIO DO MENSALÃO
 
MINISTROS DO SUPREMO SEM ESPECIALIDADE EM DIREITO PENAL
Nassif
"Nenhum ministro do STF é especialista em direito penal"

INTERESSE DELIBERADO DE TRANSFORMAR O JULGAMENTO DE ALGUNS RÉUS NO JULGAMENTO DO PT E DO GOVERNO LULA
Escrevinhador
Mauro Santayana, uma aula de história: o povo no banco dos réus?
Estamos assistindo a uma confusão perigosa no caso da Ação 470, que deveria ser vista como qualquer outra. Há o deliberado interesse de transformar o julgamento de alguns réus, cada um deles responsável pelo seu próprio delito – se delito houve – no julgamento de um partido, de um governo e de um homem público. Não é a primeira vez que isso ocorre em nosso país. O caso mais clamoroso foi o de Vargas em 1954 – e a analogia procede, apesar da reação de muitos, que não viveram aqueles dias dramáticos, como este colunista viveu.
Saiba mais

TESOURA NOS GASTOS DO NA ESPLANADA  E PROPOSTA DE LIMITES ÁS GREVES NO SERVIÇO BLICO
 
IstoÉ
"Nem a Dilma nem os ministros terão aumento em 2013" - Entrevista com Miriam Belchior, ministra do Planejamento
Ministra Miriam Belchior anuncia que haverá novos cortes de gastos na Esplanada e defende limites às greves no serviço público
 
LUTA PARA BARRAR A AGENDA NEOLIBERAL NA PRODUÇÃO AGRÍCOLA
 
CartaMaior
Agroecologia X Agronegócio: a resistência contra o poder
Em 2001, a FAO previu que demoraria 60 anos, seguindo o ritmo atual, para acabar com a fome no mundo. O poder dominante do agronegócio vende a ideia de que está matando a fome do mundo, como se a distribuição de alimentos fosse gratuita e generalizada. O que é uma mentira histórica. As culturas de exportações, como soja, cana, café sempre acabaram com as comunidades tradicionais de agricultores familiares, parceiros, ou trabalhadores rurais
 
INTERNACIONAL
 
CartaMaior
França: orçamento socialista taxa mais ricos e empresas
O presidente François Hollande apresentou um projeto de orçamento para 2013 marcado por um nível de arrocho jamais visto nos últimos 30 anos e por um aumento dos impostos que, globalmente, recairá sobre os bolsos das famílias de maior renda e das empresas com maiores lucros. O primeiro orçamento socialista modifica o que foi realizado até agora pela direita: dois terços das arrecadações virão do aumento dos impostos para os ricos e as empresas, o que implica o fim de numerosas isenções fiscais. O artigo é de Eduardo Febbro, direto de Paris
 
ESPORTES
 
MELHORES MOMENTOS
 
G1 / SPORTV
Palmeiras 3 x 0 Ponte Preta
 
Assista aos vídeos de outros jogos de seu interesse
 
 
 
 

sábado, 29 de setembro de 2012

SÓ AMOR NÃO BASTA, É NECESSÁRIO UMA PROFUNDA MUDANÇA NA FORMA DE GERIR A CIDADE DE SÃO ROQUE ...


 

Todos os cidadãos sãoroquenses amam a sua cidade. Este não me parece ser um diferencial para que se vote em determinado candidato a prefeito.
A gente ama tanto nosso município que muitas vezes reclamamos das condições em que ele se encontra e sim, manifestarmos que a cidade poderia ser melhor que é.
Este é o verdadeiro sentido de ser cidadão: criticar positivamente para que as dificuldades sejam removidas.
Por isso para que este amor se transforme em algo palpável  é necessário investir em uma profunda alteração na forma de gerir a cidade. Esta sim, uma  verdadeira forma de demonstrar o  amor pela Terra nossa mãe.
 O candidato Chula, defende a continuidade  política da  atual administração, pede o voto apelando para que o eleitor declare seu amor por São Roque, mas infelizmente isto não é possível.
A atual gestão não manifestou nenhum amor pela cidade. A quem diga, que o centro da cidade está bonito, florido, etc e tal. Mas a maioria dessas pessoas não conhece a desesperadora realidade de bairros mais distantes  ... ou seja é um governo para poucos, onde muitos estão sendo excluídos.
Daniel da padaria até carregava a possibilidade de ser uma mudança pra São Roque, mas hoje representa uma verdadeira decepção, pois além de ter como vice um candidato que até “ontem” era o braço direito do atual prefeito, conta também o apoio  dos dissidentes do PSDB.
Como se vê a “mudança” que pretendem promover é uma alteração cosmética, o popular seis por meia dúzia. e o seu governo tende a continuar com a política atual de beneficiar a poucos, ou coisas piores podem surgir por aí ...
 Isso aparece refletido nos slogans de seus panfletos “São Roque merece carinho”, ou seja, a cidade está maltratada pela administração do PSDB...
É preciso somente um pouco de atenção aos detalhes e pronto perceberemos que é tudo farinha do mesmo saco...
Deste modo, Daniel é uma alternativa que não trará mudanças significativas no modo de gerir a nossa cidade

Com a sua licença Carlos Drummond de Andrade ...

Efaneu amava João Paulo,
que amava Daniel ... que não amava ninguém ...
Efaneu esgotou a população ...
João Paulo foi acusado de traição ...
Daniel se cansou de vender pão ...
então chegaram Chumbinho e Carlos Gomes que não tinham entrado na História ...

esses sim, PODEM SER A VERDADEIRA RENOVAÇÃO  na política sãoroquense!!!


              NÃO TROQUE SEIS POR MEIA DÚZIA



RodapéNews - 2ª Edição, sábado, 29/09/2012 (informações de rodapé e outras que talvez você não tenha visto)


 

PARA  ESCONDER FRACASSO DE SEU GOVERNO E DOS ANTERIORES -INCLUINDO O DO SERRA- NO COMBATE AO CRIME ORGANIZADO, GOVERNADOR ALCKMIN, CONTRA A EVIDÊNCIA DOS FATOS, NEGA A EXISTÊNCIA DO PCC E SUA AÇÃO GUERRILHEIRA EM SP
 
Estadão
Governo federal vê embate Rota-PCC
O sistema de monitoramento de crises do governo federal aumentou o alerta para São Paulo por causa das ações recentes do Primeiro Comando da Capital (PCC). Um relatório especial feito pela Agência Brasileira de Inteligência (Abin), que abastece o Gabinete de Segurança Institucional (GSI) ligado à Presidência da República, mostra que a situação, ruim há alguns meses, tende a se agravar em razão da resposta do grupo às ações das Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota).
O governo de São Paulo nega.
 
Folha
PCC agora mata no 'varejo'; ouça repórter policial
Fundado em agosto de 1993, o PCC (Primeiro Comando da Capital) ganhou notoriedade nacional com os ataques de maio de 2006.
No fim do mesmo mês, o número oficial de mortos chegou a 493.
A onda de violência e pânico que marcou a história da cidade parece prestes a se repetir. Ao menos no "varejo", conforme relata o repórter policial Josmar Jozino, os crimes acontecem

PCC EM AÇÃO: 1 PM ASSASSINADO A CADA 4 DIAS EM SP

2 PMs MORTOS NESTA 6ª
Folha
Dois PMs são mortos a tiros na zona sul de São Paulo
Mais dois policiais militares de folga foram assassinados a tiros nesta sexta-feira na cidade de São Paulo, elevando para 73 o total de mortos neste ano no Estado. Ao menos um dos crimes teve características claras de atentado, segundo a polícia

PM DA ROTA MORTO NESTA 5ª
ASP
PM da Rota é morto com tiros de fuzil
Um soldado da Rota (Rondas Ostensivas Tobias Aguiar), tropa de elite da PM, foi morto na manhã de ontem com três tiros de fuzil, disparados pelas costas, na frente da casa onde morava, no Butantã (zona oeste). André Peres de Carvalho, 40 anos, saía da residência em seu carro quando foi abordado por dois criminosos. A dupla atirou no policial de dentro de outro veículo e fugiu

VINGANÇA NA MORTE DO CABO BRUNO
Folha
Para delegado, nº de tiros contra cabo Bruno é 'assinatura de vingança'
A polícia que investiga a morte do cabo Bruno trabalha com três hipótese para o crime: vingança, ação do PCC e queima de arquivo. Florisvaldo de Oliveira, 53, o Cabo Bruno, um dos mais conhecidos matadores da história do país, foi assassinado anteontem à noite com 20 tiros, em Pindamonhangaba, no Vale do Paraíba, onde morava

Folha
De matador a pastor, Cabo Bruno 'estava cansado de fugir'

MUDANÇA PARA INGLÊS VER

CarosAmigos
Mudança na Rota é para inglês ver, diz membro do Mães de Maio

Estadão
Novo comandante da Rota participou do Massacre do Carandiru
O novo comandante da Rota, Nivaldo César Restivo, foi denunciado por participação no espancamento de 87 presos na operação de rescaldo, logo após o massacre na Casa de Detenção do Carandiru, em 2 de outubro de 1992. Restivo aparece ao lado de outros 119 PMs que foram denunciados pela morte de 111 presos.
Ele era 1.º tenente do 2.º Batalhão de Choque, que não participou da invasão do Carandiru. Atuou em um segundo momento, no chamado rescaldo, quando policiais fizeram um "corredor polonês" para espancar presos que se renderam. Segundo o Ministério Público, os oficiais tinham o dever de conter o espancamento causado pelos praças. Foram usados golpes de cassetetes, canos de ferro, coronhadas de revólver e pontapés. Alguns foram feridos por facas, estiletes e baionetas e por mordidas de cachorro. Como os oficiais, de acordo com o MPE, foram omissos, acabaram denunciados

ESTA É UMA, ENTRE OUTRAS RAZOES, DA EXISTÊNCIA DO PCC EM SÃO PAULO

OMISSÃO DO GOVERNO DE SP, EM RAZÃO DE DESTINAR VERBAS INSUFICIENTES PARA PRESOS, FORTALECE PCC NAS CADEIAS PAULISTAS
 
ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA SUSTENTA PRESOS QUE NÃO TÊM DESPESAS CUSTEADAS POR FAMILIARES E GANHA ADEPTOS DENTRO E FORA DAS CADEIAS
 
Estadão - 21/08/2011
Com lotação de CDPs, famílias têm de levar até papel higiênico para presos
Se não bastasse a falta de espaço e as condições insalubres nas celas, a superlotação dos Centros de Detenção Provisórias (CDPs) de São Paulo está obrigando familiares a sustentar parentes presos com produtos básicos, como papel higiênico, sabonete, sabão em pó, pastas de dente, detergente e até camisetas brancas e calças cáqui, os uniformes das prisões.
A situação foi confirmada por funcionários de CDPs, defensores públicos, integrantes da Pastoral Carcerária, entidades que participam do mutirão judicial do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) em presídios paulistas e familiares de presos.
Saiba mais
Estadão
''Em 3 meses, gastei R$ 2 mil'', diz pai de preso
Cada CDP tem sua regra sobre o que pode ou não entrar no pacote de produtos para o detento.
O defensor público Marcelo Carneiro Novaes lembra que familiares devem levar cobertores, lençóis e blusas de frio. Por causa da superlotação, muitos presos dormem no chão. Mesmo no inverno, o banho é frio. Sem falar na falta de remédios e serviços médicos e odontológicos.
Nos CDPs, médicos são apelidados de "Dr. Dipirona", porque, segundo eles, receitam a substância para diversas doenças. "Ainda há racionamento de água e a estrutura elétrica está danificada por causa da superlotação", diz Novaes
Estadão
Prática dá força a facções, alerta Pastoral
O advogado da Pastoral Carcerária, José de Jesus Filho, afirma que a omissão do Estado traz consequências graves, como o fortalecimento de grupos criminosos, como a facção Primeiro Comando da Capital (PCC).
Moradores de rua e pessoas sem condições de se sustentar nas cadeias também têm de se aproximar do PCC

RodapéNews - 1ª Edição, sábado, 29/09/2012 (informações de rodapé e outras que talvez você não tenha visto)


 

JULGAMENTO DO MENSALÃO PELO STF VIROU UM SHOWMÍCIO
 
ERROS GRAVES COMETIDOS PELO RELATOR JOAQUIM BARBOSA E COBERTURA SENSACIONALISTA PELA MÍDIA COMPROMETEM JULGAMENTO
 
POR ISSO, AUMENTAM QUESTIONAMENTOS JURÍDICOS, ÉTICOS E MIDIÁTICOS DO PROCESSO
 
Viomundo
Dalmo Dallari critica vazamento de votos e diz que mídia cobre STF “como se fosse um comício” - Entrevista com o jurista Dalmo Dallari,
“Eu não sei se devido à pressão muito forte da imprensa ou por qualquer outro fator, o fato é que o próprio Supremo Tribunal Federal (STF) tem cometido equívocos, agido de maneira inadequada de forma a comprometer a sua própria autoridade”, alerta o jurista Dalmo de Abreu Dallari. “Muitas vezes ministros antecipam a veículos o que vão dizer no plenário.”
“Na semana passada, o jornal o Estado de S. Paulo noticiou com todas as letras o que Joaquim Barbosa iria dizer no seu voto naquele dia (leia AQUI e AQUI).
E o ministro disse exatamente aquilo que o jornal havia antecipado. Isso foi um erro grave do ministro”, afirma Dallari. “O ministro não deve – jamais! — entregar o seu voto a alguém, seja quem for, antes da sessão do tribunal, quando vai enunciá-lo em público. É absolutamente inadmissível comunicar o voto antes, compromete a boa imagem do Judiciário, a imagem de independência e imparcialidade.”
 
BATE-BOCAS ENTRE JOAQUIM BARBOSA, QUE SE JULGA O DONO DA VERDADE, E MINISTROS, QUE DIVERGEM DE SEU VOTO E DE SEU COMPORTAMENTO
,
Youtube
Vídeo: Ministros do STF batem boca durante julgamento do Mensalão
 
O Globo
Para ministros, bate-boca entre Barbosa e Marco Aurélio prejudica imagem da Corte
BRASÍLIA Ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) acreditam que o embate entre Joaquim Barbosa e Marco Aurélio Mello pode prejudicar a imagem da Corte. Para eles, a situação chegou a um nível que extrapola as discussões acaloradas no plenário. Ninguém quis fazer declarações públicas, na tentativa de abafar o episódio
 
O Globo
Marco Aurélio lança dúvidas sobre capacidade de Barbosa presidir STF
BRASÍLIA - O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Melo voltou a criticar nesta quinta-feira o relator do mensalão, ministro Joaquim Barbosa, e lançou dúvidas sobre sua capacidade como presidente da Corte. Em novembro, com a aposentadoria do atual presidente, ministro Ayres Britto, Barbosa assumirá o comando do tribunal.
 
Terra
Barbosa insinua que Marco Aurélio é ministro por ser primo de Collor
"Como ele (Joaquim Barbosa) vai coordenar o tribunal? Como ele vai se relacionar com os demais órgãos, com os demais poderes? Não sei. Mas vamos esperar. Nada como um dia atrás do outro. (...) Eu fico muito preocupado diante do que percebo no plenário. Eu sempre repito: o presidente é um coordenador. Ele é algodão entre cristais. Ele não pode se metal entre cristais", disse Marco Aurélio.
"Ao contrário de quem me ofende momentaneamente, devo toda a minha ascensão profissional a estudos aprofundados, à submissão múltipla a inúmeros e diversificados métodos de avaliação acadêmica e profissional. Jamais me vali ou tirei proveito de relações de natureza familiar", disse Barbosa ao responder a declaração do colega, que, mais cedo, havia questionado sobre como ele irá presidir o Supremo - o relator deve ocupar o cargo de Carlos Ayres Britto, que irá se aposentar em pouco mais de um mês.
 
Terra
Britto veta nota de Barbosa contra Marco Aurélio no site do STF
O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ayres Britto, não permitiu a publicação, no site oficial da Corte, de uma nota de caráter pessoal que o ministro Joaquim Barbosa pretendia divulgar. A carta é uma resposta a um comentário do ministro Marco Aurélio de que o futuro presidente do STF (Joaquim Barbosa) não teria condições ideais de exercer o cargo, tendo em vista o seu temperamento, e especialmente a "agressividade" que tem demonstrado, como relator da ação penal do mensalão, nos debates travados com o ministro-revisor, Ricardo Lewandowski
 
TM
O comportamento de Barbosa pode inviabilizar sua eleição à presidência do STF - por Walter Maierovitch
 
 

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

RodapéNews - 2ª Edição, sexta-feira, 28/09/2012 (informações de rodapé e outras que talvez você não tenha visto)


 

DEMOCRATIZAÇÃO CONTINUA LONGE DO JUDICIÁRIO BRASILEIRO, NO QUAL SE INSERE O SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL (STF)
ELEIÇÕES DIRETAS PARA MINISTRO DO SUPREMO
 
Direto da Redação
Democratize-se o Supremo! - por Rodolpho Motta Lima, advogado formado pela UFRJ-RJ (antiga Universidade de Brasil) e professor de Língua Portuguesa do Rio de Janeiro, formado pela UERJ , com atividade em diversas instituições do Rio de Janeiro
Creio que deveria haver uma correspondência direta entre a composição do STF e a vontade popular.
Afinal, não há política sem povo, e o regime democrático coloca o interesse popular em primeiro plano.
Não é uma ideia original a eleição de Ministros da Suprema Corte dos países. Um exame comparativo , sem maior detalhamento, revela que isso já existe na França, na Espanha, em Portugal, na Alemanha e, parcialmente, no Japão. Seria possível aqui, portanto, que a população elegesse seus ministros, como faz com os principais membros do poder Executivo e com todo o poder Legislativo. Pode-se até admitir um período mais elástico dos seus mandatos , mas sem possibilidade de reeleição
SEM PROPOSTAS PARA DEMOCRATIZAR O JUDICIÁRIO BRASILEIRO, PARTIDO DOS TRABALHADORES CONTRIBUI PARA MANTER UM SUPREMO ARCAICO E CONSERVADOR
 
Viomundo
PT indicou parcela de ministros conservadores, que nada tem de republicanos, afirma juiz criminal Rubens Cesara
Nesta entrevista, o juiz Rubens Casara, da 43ª Vara Criminal do Rio de Janeiro e professor de Direito Penal da Faculdade de Direito Ibmec/RJ, afirma que o PT contribuiu para uma composição conservadora do órgão de cúpula do Poder Judiciário brasileiro.
Para ele, o exemplo do STF é emblemático: foram indicados para ministros, salvo raras exceções, pessoas conservadoras, sem compromissos com uma visão progressista de Estado, alguns ligados a setores conservadores da Igreja Católica ou a políticos historicamente contrários às lutas do próprio Partido dos Trabalhadores
 
SUPREMO MUDOU PARA JULGAR O MENSALÃO OU O MENSALÃO MUDOU O SUPREMO
 
Conjur
Para criminalistas, STF aderiu ao direito penal máximo
O Supremo Tribunal Federal mudou para julgar o mensalão ou o mensalão mudou o Supremo?
Os ministros da corte negam, mas os advogados criminalistas não hesitam em afirmar: o tribunal mudou seus paradigmas para condenar os réus da Ação Penal 470, o processo do mensalão.
Levados por irresistível corrente condenatória, afirmam os advogados, os ministros optaram por um retrocesso em que se atropelaram princípios constitucionais construídos ao longo dos últimos anos
 
JULGAMENTO DO MENSALÃO SE TRANSFORMOU NUM REALITY SHOW
 
CartaMaior
Editorial - BBB no STF: Qual a importância do relator?
[O voto do relator, no órgão colegiado que é o STF, nada mais é do que a fração de um todo que será o fruto do debate entre os seus pares]
A Suprema Corte Norte-Americana tem os debates de seus Ministros em salas fechadas. Se eles se estapeiam, brigam ou cospem uns nos outros ninguém sabe. Imagina-se, contudo, um ambiente condizente com a enorme responsabilidade de que são investidos esses julgadores.
O Supremo Tribunal Federal brasileiro, ao contrário, tem seus julgamentos televisionados ao vivo para todo o país, aliás único do mundo.
Nada mais triste do que comparar um julgamento feito pela Corte Constitucional de um país com um reality show.
É triste para os operadores do direito e apavorante para o jurisdicionado, o povo brasileiro.
Se nos debates televisionados para todo o país tem se visto uma linguagem pouco urbana do ministro relator da AP 470 para com seus pares, principalmente, em face do ministro revisor, imagina-se o que deve ocorrer nos bastidores.
Ao vivo, houve acusações de hipocrisia, falta de transparência, falta de lealdade, distorção de fatos e outros tipos de condutas que não cabem em qualquer julgador
 
INCOERÊNCIA
CA
Para julgar tucano, Barbosa não serve
 
DIFERENTEMENTE DO GOVERNO FHC QUE ENGAVETAVA INVESTIGAÇÕES DE IRREGULARIDADES, GOVERNO LULA DEU PLENA AUTONOMIA AO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PARA APURÁ-LAS
 
ADPL
Lula rebate 'mensalão': seu governo foi o que mais combateu corrupção, diferente de FHC, que engavetava
Durante o encontro com estudantes do candidato a prefeito de São Paulo, Haddad (PT), junto com o presidente Lula, no auditório lotado, e com vários depoimentos emocionantes de jovens de baixa renda bolsistas do ProUni, um único demotucano levantou-se com um cartaz criticando o "mensalão". O bobo fez seu protesto solitário, recebeu vaias, e caiu fora.
Lula, em seu discurso, disse que a população deve ter orgulho do combate à corrupção nos seus dois mandatos, e conclamou os estudantes a reagirem contra as mentiras e versões deturpadas da história.
 
COM HOLOFOTES EM BRASÍLIA, MÍDIA QUER QUE VOTO APENAS DO RELATOR DO MENSALÃO, NA PAUTA DE JULGAMENTO DA PRÓXIMA SEMANA, REPERCUTA NAS ELEIÇÕES E PROVOQUE PREJUÍZOS PARA O PT
 
MAIORIA DA POPULAÇÃO ENTENDE QUE A COBERTURA DO MENSALÃO PELA IMPRENSA É PARCIAL
[Dados extraídos e cruzados a partir de pesquisa da DataFolha, informa a jornalista signatária deste artigo]
 
Valor (via OI)
Manter a jurisprudência sem os holofotes - por Maria Cristina Fernandes
Se os juízes, pelas indicações do relator no capítulo político do julgamento condenarem por indícios, por que um jornalista precisaria de fonte para publicar uma acusação? Não é de hoje que se abusa do off, recurso legítimo do jornalismo que protege fontes com informações valiosas em nome do interesse público.
Mas na acusação em curso paira no ar a dúvida sobre a que público serve a acusação anônima na reta final de uma campanha eleitoral definidora dos exércitos de 2014.
Essa relação nebulosa entre noticiário e interesse público não passa despercebida a quem está na arquibancada.
Repousa esquecida em cruzamentos de uma pesquisa Datafolha (10/08) a avaliação sobre a cobertura do mensalão:
46% dizem que a imprensa tem sido parcial;
39% a julgam imparcial.
Não dá para atribuir o dado às massas ignaras do lulismo. Quanto maior a escolaridade, maior a percepção. Dos entrevistados que passaram pela universidade, 53% julgam a imprensa parcial. Entre aqueles que têm apenas o ensino fundamental, 41% compartilham a impressão
 
LEITOR NÃO É BOBO, MAS A MÍDIA NEOLIBERAL O TRATA COMO SE FOSSE
 
OI
O caso Marcos Valério e a mídia brasileira - por Paulo Nogueira
Pela terceira vez seguida, a Globo não foi capaz de eleger seu preferido para a eleição presidencial. Todo o empenho de jornalistas em postos importantes da casa – de Kamel a Merval, de Noblat a Míriam Leitão, de Bonner a Waack, isso para não falar de colunistas como Jabor e entrevistados frequentes como Demétrio Magnoli – foi insuficiente para convencer os eleitores a votarem como a Globo desejava que votassem.
Isso é um dado importante e objetivo: esforço não faltou. Faltou foi poder de persuasão. Faltou foi influência. Faltou foi um conjunto de argumentos que fizessem sentido. Não apenas para a Globo, evidentemente, mas para a grande imprensa como um todo
 
NO PALANQUE DOS GOLPISTAS
 
Viomundo
Altamiro Borges: Dilma no palanque dos golpistas?
De 12 a 16 de outubro, a Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP) realizará a sua 68ª Assembleia-Geral em São Paulo. O evento, que retorna ao Brasil após 11 anos, reunirá os principais barões da mídia do continente.
Segundo a programação, 65 palestrantes tratarão de temas como novas mídias, sustentabilidade financeira e “liberdade de imprensa”.
Entre os convidados brasileiros, o ex-presidente FHC, a ex-ministra Marina Silva e, pasmem, a presidenta Dilma Rousseff – a mesma que é atacada pela mídia diariamente