quarta-feira, 31 de outubro de 2012

RodapéNews - 1ª Edição, 31/10/2012, quarta-feira (informações de rodapé e outras que talvez você não tenha visto)


 

APAGÃO NA SEGURANÇA PÚBLICA DE SP
 
MORADORES SÃO ACUADOS POR TRAFICANTES NO CENTRO DA CIDADE DE SÃO PAULO
Jornal da Record - 30/10/2012
Vídeo: Flagrantes do Tráfico - Moradores do centro de SP vivem acuados por causa de traficantes
Na reportagem especial desta terça-feira (30), conheça a história de pessoas que moram no centro de São Paulo e não podem sair à noite. Elas são ameaçadas na porta de casa por traficantes e usuários de drogas. É o avanço da Cracolândia, na segunda reportagem da série especial Flagrantes do Tráfico. Veja!
 
GUERRA "INVISÍVEL"
O Globo (via CP) - 30/12/2012
SP registra cem assassinatos em três semanas
 SÃO PAULO A polícia de São Paulo registrou mais oito mortes entre a noite de domingo e a madrugada de ontem na capital paulista. Outras duas mortes ocorreram na região metropolitana. Foi a quinta madrugada seguida com elevado número de assassinatos na Grande São Paulo. Ao todo, pelo menos cem pessoas foram assassinadas nas últimas três semanas na região metropolitana. Só na semana passada foram registradas 47 mortes. O governo de São Paulo nega a existência de uma guerra entre bandidos e a polícia na capital
 
MAIS UMA NOITE VIOLENTA DE TERÇA PARA QUARTA
Folha - 31/10/2012
Seis pessoas são mortas e ônibus é incendiado em noite violenta em SP
Ao menos seis pessoas foram mortas e um ônibus foi incendiado, entre a noite de ontem (30) e a madrugada desta quarta-feira, na capital e na Grande São Paulo. Nenhum suspeito pelos crimes foi preso
 
Estadão - 31/12/2012
Três moradores de rua são assassinados em São Paulo
Uma das vítimas foi morta a tiros enquanto dormia e outra a pauladas
 
Estadão - 31/10/2012
Cinco são mortos a tiros na Grande São Paulo em cerca de sete horas
Quase todos os assassinatos foram praticados por suspeitos ocupando motos ou carros
 
TOQUE DE RECOLHER
Folha
Secretário da Segurança nega toque de recolher em São Paulo
O secretário da Segurança de São Paulo, Antonio Ferreira Pinto, afirmou nesta terça-feira que não está havendo nenhum toque de recolher por ordem de criminosos. "Não existe toque de recolher aqui em São Paulo, isso é tudo boato sem fundamento espalhado por pessoas maldosas", disse
 
ESTÁ TUDO SOB CONTROLE, INFORMA O GOVERNO ALCKMIN
Jornal da Record - 30/10/2012
Polícia de São Paulo (SP) nega que onda de violência esteja fora de controle
Mesmo com mais uma madrugada sangrenta na capital paulista, a polícia nega que as coisas estejam fora de controle. Veja no vídeo!
[Não está computada a madrugada sangrenta desta quarta-feira]
 
AJUDA FEDERAL NO COMBATE AO CRIME ORGANIZADO & FISCALIZAÇÃO DAS FRONTEIRAS
Folha - 31/10/2012
União não sabe nada de facção criminosa, diz secretário
O secretário da Segurança Pública, Antonio Ferreira Pinto, reafirmou ontem que nenhuma ajuda foi oferecida pelo governo federal para combater a violência e que a União não pode oferecer nada que o Estado já não tenha
 
Estadão - 31/10/2012
Governo federal reitera a oferta de ajuda ao Estado
Ministro da Justiça diz que colaboração é sugerida desde junho: 'Não é hora de trazer disputas políticas à tona'
 
GOVERNO FEDERAL REBATE AUTORIDADES PAULISTAS
Nassif
 
DE 229 ASSASSINATOS DE POLICIAIS CIVIS E MILITARES OCORRIDOS NO BRASIL EM 2012, QUASE METADE EM SP
Folha
Brasil tem um policial assassinado a cada 32 horas
Ao menos 229 policiais civis e militares foram assassinados neste ano, quase metade em SP
 
NACIONAL
 
LITÍGIO EM TERRAS INDÍGENAS: A JUSTA E LEGÍTIMA REIVINDICAÇÃO DOS ÍNDIOS GUARANI-KAIOWÁ
Nassif
“As reservas são confinamentos de índios”, acusa Egon Heck
O indigenista e cientista político Egon Heck trabalha há mais de 40 anos ao lado de comunidades indígenas em todo o país. Militante do Conselho Indigenista Missionário (CIMI), Egon é ex-padre e um dos fundadores dessa entidade. Formado em Teologia e em Filosofia, com pós-graduação em Ciência Política, ele sempre acompanhou de perto a situação dos índios Guarani-Kaiowá no Mato Grosso do Sul.
Atualmente, a luta dessa tribo pelo retorno ao seu território original ganhou repercussão após um manifesto em que, diante do frequente descaso em relação às suas reivindicações, pediam que fosse decretada sua “extinção coletiva” pelo governo federal e pela Justiça. Nesta entrevista aoSul21, Egon Heck faz um resgate histórico da situação dos Guarani-Kaiwoá na região e conta como são as condições de vida desse povo
Viomundo
Pública: Governador zombou de pedido dos Guarani
Wikileaks: Governador de MS “zombou” de pedido de terra para os guarani-kaiowá
Terra
MS: governador culpa Funai por impasse com índios Kaiowá
Brasil de Fato
Liminar que determinava saída dos Guarani-Kaiowá de território no MS é suspensa
 
ATO PÚBLICO
Adital
Acontece no sábado (27), em Fortaleza/CE, ato público ‘Somos Todos Guarani-Kaiowá’
Estão todos/as convidados/as a comparecer nesse sábado (27), a partir de 10h, ao ato público ‘Somos Todos Guarani-Kaiowá’,em defesa das comunidades indígenas ameaçadas constantemente de expulsão de suas terras e abaladas pela especulação do grande capital. O ato irá acontecer na Praça dos Leões, na cidade de Fortaleza, no Ceará
 
HADDAD: SEM O TOMA LÁ, DÁ CÁ
Estadão - 31/01/2012
‘Não vou fazer toma lá dá cá’, diz Haddad sobre apoio
Prefeito eleito afirma que governo será de coalizão, espera apoio do PSD e até do PSDB a suas propostas e acha legítimo que PT critique julgamento do mensalão
 
"PENDURAR AS CHUTEIRAS" NÃO CONSTA DA CARTILHA DO SERRA - VEJA ESTAS NOTÍCIAS
Estadão - 31/10;/2012
Serra diz a tucanos que renovação é coisa do PT
O candidato derrotado do PSDB à Prefeitura de São Paulo, José Serra, procurou integrantes do seu partido para reclamar da tese da renovação que passou a ser defendida por parte dos tucanos, na esteira do resultado das urnas.Nesta segunda-feira (29), um dia depois da derrota, Serra telefonou e enviou e-mails para ex-integrantes de sua campanha e aliados no PSDB paulista. Afirmou que a defesa da renovação era um tema que interessava apenas ao PT e reclamou das declarações feitas pelos integrantes do partido que defenderam publicamente mudanças no quadro partidário
 
Estadão - 31/10/2012
PT supera PSDB na base de Aécio Neves
Partido de Dilma perde em cidades grandes, mas acumula em Minas o maior número de eleitorado sob seu comando nos próximos quatro anos
 
Estadão - 31/10/2012
PT supera PSDB em eleitores de Minas e São Paulo
O PT ficou em primeiro lugar no ranking das cidades com maior população a governar em Minas Gerais e São Paulo, os dois principais redutos do PSDB no Sudeste.
Em Minas, os petistas perderam a disputa pela Prefeitura de Belo Horizonte para Marcio Lacerda (PSB), candidato apoiado pelo senador Aécio Neves (PSDB), e os três duelos em 2.º turno, mas ainda assim se saíram melhor que os tucanos
 
TRIBUNA LIVRE: SENADOR TUCANO CHAMA COLEGAS DE LADRÕES E FALA EM CORRUPÇÃO GENERALIZADA
CA
Senador Mário Couto (PSDB-PA), na tribuna do Senado, chama os parlamentares de “ladrões”, dizendo que a corrupção é generalizada na política brasileira
 
OUTRAS NOTÍCIAS DE SP
 
FRAUDES EM MUSEUS VINCULADOS À SECRETARIA ESTADUAL DA CULTURA DE SP
Estadão - 30/12/2012
Justiça bloqueia bens por supostas fraudes em museus
A Justiça determinou o bloqueio dos bens dos arquitetos Ricardo Ohtake e Carlos Bratke e de outros sete acusados de supostas fraudes no Museu da Imagem do Som (MIS) e no Museu da Casa Brasileira (MCB), ambos nos Jardins, zona sul. Eles são acusados pelo Ministério Público Estadual (MPE) de omissão no caso, enquanto os demais são apontados como responsáveis por outras irregularidades, como desvio de dinheiro público, uso de notas frias ou cessão irregular de espaço dos museus para festas, exposições, livraria e restaurante
 
Folha - 31/10/2012
Nove ex-gestores de museus de SP têm bens bloqueados
 
AMBIENTALISTAS CONTRA TRANSFORMAÇÃO DE CENTRO DE EXPOSIÇÃO IMIGRANTES EM MEGACOMPLEXO DE EVENTOS
Estadão
Estado de SP quer construir megacomplexo na Imigrantes
O governo estadual quer transformar o Centro de Exposição Imigrantes, na zona sul da capital, em um megacomplexo de eventos com quase o dobro do tamanho atual. A ideia é construir um pavilhão de exposições com 50 mil metros quadrados, um hotel para receber turistas e um centro de convenções, além de reformar as estruturas já existentes. Ambientalistas protestam contra a medida, alegando impacto a uma das últimas reservas de Mata Atlântica na mancha urbana da Grande São Paulo.
Para o ambientalista Júlio Andrade, diretor executivo da ONG Pick-upau - que faz parte do conselho de defesa do parque -, o impacto ambiental do projeto é gigantesco.
"A impermeabilização desse local, que hoje tem espaços abertos e funciona como corredor para a fauna e como área de amortização, será imensa. Aqui temos bugios, répteis e marsupiais vivendo livremente. O aumento do fluxo de pessoas também vai afetar esse equilíbrio." Ele afirma que a ONG vai pressionar a Assembleia para mudar o projeto
 

Unidade da CBA em Alumínio está em greve

A Companhia Brasileira de Alumínio, do Grupo Votorantim está em greve desde às 21.00 horas de ontem.

O motivo da greve é a reivindicação dos trabalhadores por um aumento de 10%, revisão do plano de saúde, já que engenheiros e dirigentes da empresa têm um plano de saúde diferenciado.  Com relação ao aumento salarial a empresa oferece a inflação que foi de aproximadamente de 5,5% no período.

A unidade da empresa na cidade de Alumínio abriga aproximadamente 5000 funcionários.

Sorocaba registra o dia mais quente dos últimos dez anos



Os termômetros chegaram a marcar 36,7ºC na tarde de ontem


Rosimeire Silva
rosimeire.silva@jcruzeiro.com.br

Os sorocabanos enfrentaram ontem o dia mais quente dos últimos dez anos. No período da tarde, os termômetros chegaram a marcar 36,7 graus centígrados e a temperatura mínima de não baixou dos 22ºC. Ainda assim não chegou perto dos 38,6ºC, a maior temperatura já registrada na cidade, em 1962. Para hoje, a previsão é que a sensação de abafamento continue, embora a máxima fique um pouco mais baixa, por volta dos 34 graus e a mínima em torno de 21 graus. 

O calor só deve começar a dar uma trégua a partir de amanhã, quando a chegada de uma frente fria provoca a ocorrência de chuvas. Segundo o meteorologista Marcelo Schneider, embora o calor neste período da primavera seja comum, em função da baixa umidade do ar, neste ano as temperaturas estão mais altas devido ao bloqueio atmosférico que se formou sobre a região e o enfraquecimento dos ventos, que impedem o avanço de frentes frias. A partir de amanhã, no entanto, esse bloqueio começa a perder força, com ocorrência de chuvas generalizadas, provocando uma ligeira queda nos termômetros, com máxima de 29ºC e mínima de 20ºC.

Para o feriado de Finados, a previsão é de que a temperatura fique mais amena, com máxima de 23ºC. e mínima de 19ºC, com chuvas fracas e espaçadas. De acordo com o meteorologista, no final de semana o clima volta a esquentar gradualmente, mas não deve ser de muito calor e a máxima não deve ultrapassar os 24 graus.
 
Sombra e água fresca 
Com as altas temperaturas dos últimos dias, quem pode procurou se refrescar, seja com um banho de piscina, tomando um sorvete ou procurando uma sombra para fugir do sol. A aposentada Zani de Almeida Bartida, 65 anos, disse que o calor chega a incomodar e até mesmo a alimentação muda, pois só dá vontade de comer alimentos mais leves e muito líquido. "Tem que tomar cuidado com a hidratação, principalmente com as crianças, e evitar o sol", comenta a aposentada enquanto se protege em uma sombra de árvore com o neto Luiz Augusto, de cinco meses.

O casal Nilton de Paula e Nely Palma aproveitaram o calor para se refrescar na piscina. "Não dá para ficar em casa, só mesmo na beira a piscina para aguentar", diz Nely. "Essa noite dormi abraçado no meu ventilador", brincou Nilton. Para as amigas Lilian Barbosa, 32 anos, e Juliana da Silveira Souza, 26 anos, os dias quentes não chegam a ser motivo de reclamação. "Eu aproveito para ficar o dia inteiro na piscina com o meu filho, além de ser uma diversão, dá para relaxar", comenta Lilian. "Eu adoro o calor e ainda aproveito para pegar um bronze para o verão que está chegando", diz Juliana.

O sorvete é outra opção muito procurada nos dias de temperaturas mais altas. A gerente de sorveteria, Tânia Mari Miraveti, 29 anos, diz que quanto mais calor, maior é o movimento. "Embora a gente tenha uma clientela fiel, nos dias mais quentes as vendas chegam a aumentar em 30%, pois a frequência é maior durante todo o dia". Quem ajudou o aumentar essa demanda foi a dona de casa Gislaine Martins Carvalho, 45 anos, que no meio da tarde de ontem não resistiu e foi tomar um sorvete com a amiga Cleide Regina Lima, 41 anos. "O calor pede sorvete, principalmente os mais refrescantes, que são os de frutas". "Eu adoro sorvete e quando está quente dá ainda mais vontade. Em casa não deixo faltar", conta Cleide.
 
Sol na cabeça 
Para quem trabalha na rua, o sol e as altas temperaturas tornam a rotina de serviço ainda mais estafante. A gari Daiane Camargo, 23 anos, que passa o dia todo na rua embaixo de sol, conta que para amenizar o calor procura algumas regiões com sombra para varrer e nunca deixa de passar o protetor solar na pele. Quando a sede aperta, ela pede água nos estabelecimentos comerciais que estão no seu trajeto. "Tem hora que parece que vai queimar a cabeça, mas não tem o que fazer, é o meu trabalho".

O ajudante geral Valdevir dos Santos, 53 anos, que ontem trabalhava na limpeza de córrego, conta que já acostumou a enfrentar o sol quente, mas reconhece que quanto maior o calor, mais pesado o trabalho fica. "A gente cansa mais e o serviço rende menos. Mas não tem jeito, a gente tem que aguentar".

SP tem 4º dia mais quente da história


Tatiana Cavalcanti

do Agora
A cidade de São Paulo teve ontem a tarde mais quente desde janeiro de 1999.
A capital registrou 36,1ºC no mirante de Santana (zona norte) por volta das 15h, segundo medições do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia).
Essa é a quarta temperatura mais alta já registrada na cidade, desde 1943 (quando começaram as medições), e a mais elevada para um dia de outubro.
As temperaturas mais altas já registradas anteriormente foram, segundo o Inmet, todas no mês de janeiro de 1999.
No dia 20 daquele mês, a temperatura chegou a 37ºC, seguida pelos dias 19 e 21, ambos com 36,7ºC.
Segundo o meteorologista do CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências) Adilson Nazário, a temperatura de ontem foi 11ºC acima da média esperada para o mês.

PM escapa de dois atentados seguidos na zona sul de SP


Josmar Jozino

do Agora
Um policial militar de 27 anos, da Força Tática do 1º Batalhão, escapou de dois atentados no final da noite de anteontem em Socorro (zona sul de São Paulo).
Segundo a Polícia Civil, quatro rapazes acusados de tentar matar o PM foram presos em flagrante.
Um menor também foi apreendido.
O PM contou no 11º DP (Santo Amaro), que chegava em casa, em Socorro, por volta das 22h50, quando viu um Fiat Uno cinza e um Monza verde parados perto de sua residência.

Alunos estão sem refeição há três meses em escola estadual


Tatiana Cavalcanti

do Agora
Alunos da Escola Estadual Caetano de Campos, na Aclimação (região central de SP), estão desde a volta às aulas em agosto sem as refeições servidas pela unidade no almoço e no jantar.
Segundo pais e estudantes, a merendeira do colégio deixou o emprego e ninguém foi contratado no lugar dela.
A unidade funciona nos três períodos, manhã, tarde e noite, e as refeições eram oferecidas antes do início de cada período de aulas, segundo os pais.
A reportagem do Agora esteve ontem no colégio, que fica na rua Pires da Mota, por volta do meio-dia, quando era servido o almoço, e encontrou os bancos do refeitório vazios.
Um aluno que pediu para não ser identificado afirmou que o almoço é importante porque a mãe dele trabalha fora e não tem tempo de deixar a comida pronta.
"Eu comia na escola porque era muito bom, apesar de nem sempre ser saboroso. Agora tenho que levar lanche todos os dias na hora do almoço. Já tive até azia", disse o estudante da 8ª série.
Resposta
A assessoria de imprensa da Secretaria de Estado da Educação informou que as refeições na Escola Estadual Caetano de Campos voltarão a ser servidas hoje.
Duas merendeiras farão o serviço a partir de hoje. Ainda segundo a pasta, as refeições fazem parte da merenda.
De acordo com o órgão, o contrato da antiga merendeira da escola terminou no mês passado.
Desde então, diz a pasta, a Diretoria Regional Centro-Sul tem promovido sessões de escolha de vagas para preencher o posto.
Ainda segundo a nota da secretaria, as duas merendeiras que atuarão a partir de hoje no colégio assumirão o serviço de forma interina até que seja feita a nova contratação.
A assessoria disse que "vinham sendo servidos aos alunos alimentos que não necessitam de cozimento, como lanches, biscoitos, barras de cereais, frutas, sucos e leite".

Hospital conta como tentou salvar jovem em lipoaspiração


A modelo Pamela Barris Nascimento, de 27 anos

Simei Morais

do Agora
O hospital onde a modelo Pamela Baris Nascimento, 27 anos, morreu durante uma lipoaspiração entregou ontem à polícia a ficha médica com as informações do que ocorreu na mesa de cirurgia, no último dia 19 deste mês.
A jovem sofreu uma perfuração no fígado e teve parada cardiorrespiratória.
Segundo a ficha entregue pelo Hospital Green Hill, no Ipiranga (zona sul), Pamela estava deitada de bruços na maca, enquanto o cirurgião plástico Julio Cesar Yoshimura, 40 anos, fazia a sucção de gordura na parte de trás do corpo, usando tubos para este procedimento.
Quando Pamela foi virada de costas para baixo, sua pressão arterial caiu abruptamente e ela sofreu uma parada cardíaca.
"Até então, havia um médico. Na hora em que houve o problema, os dez médicos que estavam no hospital foram chamados para ajudar", afirma o delegado Evandro Melo Lemos, do 17º DP (Ipiranga).
Resposta
O cirurgião plástico Julio Cesar Yoshimura não foi localizado em sua clínica --a reportagem esteve no local-- nem respondeu aos telefonemas do Agora.
O hospital Green Hill diz que nunca ocorreu algo semelhante em suas dependências e que os médicos que lá atuam são contratados pelos pacientes.
"Somente após comprovação de estarem habilitados são autorizados a usar a estrutura", diz.
A instituição afirma que disponibilizou recursos para o atendimento de Pamela e que abriu sindicância sobre o caso.

Explosão de gás deixa sete feridos em supermercado no Rio de Janeiro




Vitor Abdala
Repórter da Agência Brasil
Rio de Janeiro – Uma explosão de gás deixou ao menos sete feridos em um supermercado da zona norte da cidade do Rio de Janeiro. O Corpo de Bombeiros informou que foi acionado por volta das 7h30 de hoje (31).
A explosão ocorreu na padaria do Supermercado Multimarket, que fica na Rua Coronel Vieira, 880, em Irajá. Bombeiros de dois quartéis estão no local. A assessoria de imprensa do Corpo de Bombeiros não soube informar para onde estão sendo levados os feridos.

Quem quiser contrariar Lula vai pensar 'duas vezes', diz Marta


Ministra afirma que poderia ter ganho a eleição, mas a escolha por Haddad comprova habilidade política do ex-presidente


Eduardo Bresciani - Agência Estado
A ministra da Cultura, Marta Suplicy, reconheceu que após a vitória de Fernando Haddad para a Prefeitura de São Paulo vai ser ainda mais difícil contrariar o presidente Luiz Inácio Lula da Silva dentro do PT. Marta afirmou o que Lula fez teve "tirocínio político" ao escolher Haddad como candidato em vez dela própria. A ministra participa de audiência no Senado Federal, nesta terça-feira, 30.
Marta Suplicy durante audiência pública na Comissão de Educação e Cultura no Senado em Brasília. - André Dusek/Estadão
André Dusek/Estadão
Marta Suplicy durante audiência pública na Comissão de Educação e Cultura no Senado em Brasília.
"Acho que sempre foi muito difícil contrariar o presidente Lula. Não lembro de muita gente ter contrariado e, depois disso, as pessoas vão pensar duas pessoas. A capacidade e a visão política que ele tem é muito grande. Nós temos sorte no PT de termos um quadro fora do normal, ele reconstruiu o partido com esse gesto que fez", disse a ministra.
Ela afirmou que poderia ter vencido a eleição em São Paulo com mais facilidade que Haddad, mas afirmou que Lula acertou ao apostar na renovação do partido. "Eu acredito que o presidente Lula teve um tirocínio político raro. Ele foi realmente extraordinário. A escolha mais fácil era a minha e poderia ter ganho, talvez numa situação mais fácil, mas ele escolheu a forma mais difícil, mas era a mais certa, a renovação".
A ministra afirmou que Lula teve "ousadia e coragem" e destacou que o PSDB, principal adversário, também iniciou um debate sobre renovação e aposta em novos quadros políticos.

Haddad priorizará Bilhete Mensal e fim da taxa de inspeção veicular


Prefeito eleito encaminhará os dois projetos para Câmara como medidas imediatas quando tomar posse


Daiene Cardoso - Agência Estado
São Paulo, 30 - O prefeito eleito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), afirmou nesta terça-feira, 30, após encontro com o governador de São Paulo, o tucano Geraldo Alckmin, que assim que tomar posse, no dia 1° de janeiro, irá encaminhar para a Câmara Municipal dois projetos urgentes para a cidade de São Paulo e que integram sua plataforma de governo: o fim da taxa da inspeção veicular e a criação do Bilhete Único Mensal. "Vou fazer isso na primeira hora (de sua administração) e assim que os vereadores tomarem posse, irão receber essas minhas duas promessas de campanha. Pediremos urgência nessa votação", garantiu.

Haddad visita Alckmin em seu gabinete, no Palácio dos Bandeirantes, no Morumbi. - Mácio Fernandes/Estadão
Mácio Fernandes/Estadão
Haddad visita Alckmin em seu gabinete, no Palácio dos Bandeirantes, no Morumbi.
A afirmação de que pedirá ao legislativo municipal urgência na aprovação dessas duas promessas de campanha é um contraponto ao que Haddad afirmou na segunda-feira, 30, em entrevista coletiva. Nessa entrevista, ele havia dito que promessas de campanha como a criação do Bilhete Único Mensal e o fim da taxa de inspeção veicular dependeriam de aprovação na Câmara Municipal e que isso provavelmente sairia do papel, caso não enfrentasse resistência dos vereadores, só a partir de 2014. "Quero crer que no segundo ano de governo isso esteja equacionado", disse ontem. Nesta terça-feira, 30, contudo, disse que pretende ver as duas propostas aprovadas o mais rápido possível.
Haddad falou também sobre o aumento da onda de violência na cidade de São Paulo, com elevado número de mortes. "Pretendemos colaborar com o governo do Estado, agindo complementarmente para ajudar na segurança pública, como por exemplo, através do sistema de vídeo monitoramento de imagens que poderão ser colocadas à disposição e de programas sociais para a juventude nos bairros mais vulneráveis", destacou. O prefeito eleito disse que pretende pedir um diagnóstico preciso da situação da violência na Capital ao secretário estadual de Segurança Pública para identificar as áreas onde a administração municipal poderá atuar. "Agiremos de forma complementar, ajudaremos no que puder o governador (Alckmin) a combater a violência na cidade de São Paulo."
Parceria. Após encontro de aproximadamente meia hora com o governador de São Paulo, Haddad informou que a nova gestão municipal formará, a partir de 1º de janeiro, junto com o governo estadual, um grupo de trabalho para estudar as parcerias vigentes entre as duas esferas de poder e a possibilidade de novos projetos em conjunto. "Recebi dele (governador Geraldo Alckmin) o sinal verde para, assim que tomar posse, constituir um grupo para estudar novas possibilidades de investimento do governo do Estado na cidade de São Paulo e também de apoio às iniciativas da prefeitura", disse Haddad.
Haddad chegou por volta das 11h20 no Palácio dos Bandeirantes e entrou pela garagem do prédio. Em tom amistoso, o governador disse estar feliz em oferecer um café ao novo prefeito e a discutir parcerias entre os dois a partir de 2013. "Reitero nossa disposição de trabalharmos juntos. Há uma importante sinergia entre Estado e município aqui em São Paulo", comentou o governador. Já o prefeito eleito ressaltou que passado o período eleitoral, é chegado o momento de se discutir os projetos de interesse da população. "Depois da eleição é hora de somarmos esforços para realizarmos os desejos manifestos pela população durante o período eleitoral. E é o que faremos: colocando o interesse público sempre acima de qualquer outro interesse", afirmou Haddad.
Segundo o prefeito eleito, foram discutidos temas como a construção de novas creches para atender a um déficit de 145 mil vagas na capital e parcerias nas obras de ampliação do sistema metroviário. "É um desafio muito grande. Não vamos dispensar ajuda nem do governo federal nem do estadual", disse Haddad, numa referência à construção de creches. Já o governador se colocou à disposição para trabalhar em conjunto com o novo governo municipal nas áreas de saúde, educação, transporte, segurança e macrodrenagem. "Se Deus quiser, vamos estar juntos em benefício da população", complementou Alckmin.
Ambos destacaram, no encontro de hoje, o clima amistoso da reunião. Haddad lembrou que quando era ministro da Educação já tinha uma boa relação com Alckmin. "Eu conheço o trabalho do governador, respeito e tenho apreço pela condução política que ele dá ao Estado. Ele tem feito parceria com prefeitos de todos os partidos. Não será diferente comigo", comentou Haddad.
O prefeito eleito lembrou também as parcerias que sua gestão implementará com o governo federal, da correligionária Dilma Rousseff. "Vamos trazer qualidade de vida à população com as parcerias entre os três níveis de governo (municipal, estadual e federal)." Na área habitacional, por exemplo, o petista lembrou o projeto Minha Casa, Minha Vida. "Pretendo renovar a falta de esperança da população com minha eleição, dias melhores virão. O tema I(habitação) já foi negociado com a presidente Dilma e ela tem todo interesse que o projeto Minha Casa, Minha Vida atue com força total em São Paulo", reiterou.
Ao falar da expectativa de sua gestão, Haddad frisou: "Assumo o compromisso público de cumprir fielmente meu plano de governo, trabalharei quantas horas forem necessárias para melhorar a vida da população e não estou esperando a posse para começar a trabalhar, já estou fazendo isso porque não podemos perder um minuto em São Paulo, a população está ansiosa pelas mudanças". E emendou: "Sinto a população voltada para essas mudanças, não vamos dormir no ponto, temos medidas de curto, médio e longo prazos. E no começo do ano (com sua posse), vamos endereçar ao legislativo municipal as leis que irão mudar a cara de São Paulo."

Denúncia anônima ajuda polícia a apreender 720 quilos de drogas em SP


Maconha e cocaína estavam escondidas em dois carros e, segundo a PM, seriam distribuídas na Grande SP e no litoral


Ricardo Valota - O Estado de S.Paulo
SÃO PAULO - Três traficantes foram presos por policiais militares das Rondas Ostensivas Tobias Aguiar (ROTA) com mais de 700 quilos de drogas no final da tarde de terça-feira, 30, na Vila Maria, zona norte da capital paulista. Os entorpecentes, a maioria maconha, estavam escondidos dentro de três veículos numa oficina mecânica na Rua Soldado Arlindo Saldanha.

Com informações do setor de inteligência da PM, equipes da ROTA foram até o endereço e montaram campana. Segundo uma denúncia que chegou aos policiais, um grande carregamento de drogas deixaria o local para ser distribuído na Baixada Santista, em Diadema, no Grande ABC, e nas zonas sul e leste da capital.

 Quatro homens, todos maiores de idade, foram abordados em frente ao local denunciado. Com eles foram apreendidos um Ford Focus, um Corsa Sedan, ambos pretos, e uma picape Chevy branca, os dois primeiros com compartimentos falsos. Nos veículos, foram encontrados 720 quilos de maconha prensada em tijolos, além de três quilos de cocaína, prensados e em forma de tijolos.

Os quatro homens foram levados para a sede do Denarc, mas apenas três deles acabaram autuados em flagrante, pois o quarto foi citado como testemunha no boletim de ocorrência e liberado em seguida.

Com o outubro mais seco em 83 anos, reservatórios do NE estão no limite


Só em outubro, o nível de armazenamento do Nordeste despencou 8,2 pontos porcentuais, de 42,6% para 34,4%, o menor nível desde 2003


Renée Pereira, de O Estado de S. Paulo
SÃO PAULO - Os reservatórios da Região Nordeste estão em estado de alerta. Segundo dados do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), apresentados durante reunião do Programa Mensal de Operação, o volume de chuva que tem caído nas principais bacias da região é o pior dos últimos 83 anos - o que tem dificultado a recuperação dos reservatórios. Para complicar a situação, nem todas as termoelétricas definidas pelo ONS conseguiram entrar em operação.
Só em outubro, o nível de armazenamento do Nordeste despencou 8,2 pontos porcentuais, de 42,6% para 34,4%, o menor nível desde 2003. Os reservatórios estão apenas 5,8 pontos acima do limite de segurança para o abastecimento do mercado - um mecanismo de alerta criado pelo governo após o racionamento de 2001.
A esperança é que as chuvas de novembro e dezembro sejam mais consistentes e consigam recompor os lagos das hidrelétricas. "A formação do El Niño provocou uma seca muito forte no Nordeste e depreciou o nível dos reservatórios. Mas ele está perdendo força", avalia Paulo Toledo, sócio da comercializadora Ecom Energia. Para ele, é cedo para falar em desabastecimento.
O nível de armazenamento do Nordeste é o pior do País, seguido pelo sistema Sudeste/Centro-Oeste, que recuou quase dez pontos porcentuais em outubro. A maior preocupação é que, embora também esteja numa situação difícil, a região tem enviado energia para suprir a necessidade do Nordeste. Entre os dias 27 e 29, as usinas instaladas no Sudeste e Centro-Oeste contribuíram com 1.120 MW. O Norte mandou 1.048 MW.
Com o consumo em alta e reservatórios em baixa, o intercâmbio foi necessário para cobrir o vácuo deixado por algumas termoelétricas que não entraram em operação. Na semana passada, o ONS determinou que todas as térmicas, movidas a óleo combustível, óleo diesel e carvão, começassem a funcionar para poupar água nos reservatórios. Considerando as usinas a gás, que já estavam em operação, eram mais de 11 mil MW em todo o sistema nacional.
Algumas nem foram acionadas. Outras operaram de forma parcial, abaixo da capacidade. Nos relatórios do ONS, os motivos variam de falta de combustível, menor rendimento das unidades e problemas internos das usinas - possivelmente falta de manutenção. Ou seja, como em 2007, quando foram chamadas para incrementar a geração do sistema, algumas térmicas não estavam preparadas para a produção de energia.
A expectativa é que essas usinas representem um custo para o consumidor de cerca de R$ 500 milhões só em novembro, segundo cálculos da Associação Brasileira de Grandes Consumidores Industriais de Energia e de Consumidores Livres. Com o nível dos reservatórios baixos, é possível que elas tenham de continuar gerando por mais tempo.

TRF garante permanência de índios guarani caiová em área no MS


Para desembargadora, situação reflete 'total ausência de providências' por parte do poder público em relação à demarcação de terras


Mariângela Gallucci, de O Estado de S. Paulo
BRASÍLIA - Índios guarani caiová estão liberados para permanecer numa área de 10 mil metros quadrados no sul Mato Grosso do Sul que é objeto de um processo de reintegração de posse. Uma decisão tomada nesta terça-feira, 30, pela desembargadora Cecilia Mello, do Tribunal Regional Federal (TRF) da 3ª. Região, garante à comunidade o direito de ficar no local até que sejam concluídos os trabalhos de delimitação e demarcação das terras disputadas pelos índios e fazendeiros.
Ministros Maria do Rosário e José Eduardo Cardozo comemoram decisão com índio Otoniel Ricardo - Ed Ferreira/Estadão
Ed Ferreira/Estadão
Ministros Maria do Rosário e José Eduardo Cardozo comemoram decisão com índio Otoniel Ricardo
"O caso dos autos reflete, de um lado, o drama dos índios integrantes da comunidade indígena Pyelito Kue que, assim como outros tantos silvícolas brasileiros, almejam de há muito a demarcação de suas terras. E, de outro lado, o drama não menos significativo daqueles que hoje ocupam terras supostamente indígenas que, na maioria das vezes, adquiriram a propriedade ou foram imitidos na posse de forma lícita e lá se estabeleceram", afirmou a desembargadora na decisão.
"Os indígenas se encontram em situação de penúria e de falta de assistência e, em razão do vínculo que mantêm com a terra que creem ser sua, colocam a própria vida em risco e como escudo para a defesa de sua cultura. Dessa forma, há notícias críveis de que a comunidade indígena Pyelito Kue resistirá até a morte à eventual ordem de desocupação", acrescentou a desembargadora.
Segundo ela, a situação reflete a "total ausência de providências" por parte do poder público relativas à demarcação das terras. "A inércia do poder público e a morosidade do procedimento administrativo contribuem para provocar tensões e conflitos entre índios e fazendeiros, restando ao Poder Judiciário responder ao embate apresentado", disse Cecilia Mello.
Na segunda-feira, 29, a vice-procuradora-geral da República, Deborah Duprat, recebeu um grupo de índios guarani caiová. O assunto do encontro foi a decisão da Justiça que tinha determinado a desocupação da área na qual vivem os indígenas. Além de vice-procuradora, Deborah Duprat coordena a 6ª. Câmara de Coordenação e Revisão do Ministério Público Federal, que trata de temas relacionados a populações indígenas e comunidades tradicionais.
Na audiência, os índios entregaram uma carta na qual afirmam que "a comunidade tem uma decisão que não vai sair nem por bem e nem por mal". "Vamos lutar pela nossa terra até o último guerreiro", disseram. Eles também sustentam que houve um suicídio e um estupro na área.
Na ocasião, Deborah Duprat disse que era necessário definir se os indígenas têm ou não direito à terra. "É preciso que os estudos sejam concluídos. Eles não podem viver nessa situação de suspensão, de insegurança", afirmou.
A vice-procuradora afirmou que "há uma reação enorme do setor dito produtivo de Mato Grosso do Sul, algo semelhante ao que aconteceu em Roraima há um tempo. Chega a ensejar quase que um racismo institucional, o Estado colocando suas instituições contra os índios".

Condenado no julgamento do mensalão, Genoino pode voltar à Câmara


Ex-presidente do PT é um dos suplentes a ser beneficiado pela saída de deputados que se elegeram prefeitos


DENISE MADUEÑO - Agência Estado
BRASÍLIA - Mesmo condenado por corrupção ativa e formação de quadrilha no julgamento do processo do mensalão pelo Supremo Tribunal Federal (STF), o ex-presidente do PT José Genoino (SP) deverá ser chamado pela Câmara para ocupar uma vaga de deputado a partir de janeiro. Genoino é um dos suplentes a ser beneficiado com a dança das cadeiras conduzida pelas urnas. No primeiro e segundo turnos, 25 deputados foram eleitos prefeitos e deixarão a Câmara para assumir seus mandatos, abrindo vagas nas bancadas. Cem deputados, considerando suplentes e titulares, se candidataram nestas eleições.
No PT, além de Genoino, o ex-deputado e ex-ministro Nilmário Miranda (MG) e outros três suplentes poderão assumir os mandatos. No saldo geral, o PT elegeu dois deputados: Gilmar Machado, prefeito de Uberlândia; e Carlinhos Almeida, prefeito de São José dos Campos. Mas a bancada será beneficiada com cinco suplentes, que ocuparão vagas deixadas por deputados de outros partidos.
O preenchimento de vagas na Câmara segue a ordem da lista dos deputados eleitos e suplentes da coligação e não de um único partido. O PT assumirá mandatos que eram exercidos por deputados do PMDB e do PSB. O quadro geral ainda não é considerado oficial pela Câmara, porque está sujeito à movimentação dos parlamentares. Deputados que exercem cargos de ministros ou de secretários estaduais ou municipais, por exemplo, podem reassumir os mandatos e alterar o cenário.
Segundo suplente da coligação do PT em São Paulo, Genoino perderá a chance de assumir, por exemplo, na eventualidade de o ministro do Esporte, Aldo Rebelo (PCdoB), deixar a pasta e reassumir seu mandato de titular na Câmara. Atualmente, o PT tem 86 deputados, mas a bancada poderá somar 89 deputados, o saldo mais positivo desta mudança.
O PSB, um dos partidos que mais cresceu nesta eleição, será a legenda que mais perderá deputados. Seis deputados do partido foram eleitos, mas apenas um suplente da legenda assumirá. A bancada de 31 deputados poderá ser reduzida para 26. O PMDB perderá cinco deputados, mas terá quatro suplentes assumindo vagas pela legenda.
O único deputado do PTC, Edivaldo Holanda Júnior, foi eleito prefeito de São Luís (MA) e nenhum suplente do partido assumirá o mandato. A vaga deixada por ele deverá ser preenchida por um suplente do PDT. Também com um único deputado atualmente, a bancada do PMN receberá mais dois parlamentares, um do Rio de Janeiro e outro de Alagoas.
A bancada do PPS, com 19 deputados, será reforçada com mais dois que estavam na suplência de deputados eleitos por outros partidos coligados. O PDT, com 25 deputados, e o PSC, com 16, receberão mais um deputado cada, sem que tenham deputados eleitos para prefeituras. Em contrapartida, o PRB, com 10 deputados, e o PTB, com 20, perderão um deputado, sem nenhum suplente para assumir.
Outros partidos também elegeram seus deputados para as prefeituras, mas as bancadas ficarão do mesmo tamanho com a entrada do mesmo número de suplentes. PSDB, com quatro deputados, e o DEM, com dois. O PV, o PR e o PP elegeram um deputado prefeito, cada um, e terão um suplente do mesmo partido na bancada.

PSD e PSB prometem contribuir com a gestão de Haddad


Em nota, novos parlamentares afirmaram que querem contribuir com a gestão do PT


Daiene Cardoso - Agência Estado
No dia em que o prefeito eleito, Fernando Haddad (PT), se reuniu com o atual prefeito, Gilberto Kassab (PSD), a bancada formada por vereadores eleitos do PSB e PSD anunciaram, em nota à imprensa, que manterão a atuação conjunta na próxima legislatura em contribuição à gestão Haddad.
O PSB já fazia parte da coligação que elegeu o petista no último domingo, 28. Já o PSD, partido de Kassab, fazia parte da coligação do candidato derrotado do PSDB, José Serra.
Na nota, divulgada na tarde desta terça-feira, os novos parlamentares afirmam que querem contribuir com a nova gestão para resolver os problemas da cidade. A nota é assinada por oito vereadores do PSD e três vereadores do PSB.
Veja abaixo a íntegra:
Nota à imprensa
Os vereadores do bloco parlamentar PSB-PSD na Câmara Municipal de São Paulo decidiram, nesta data, manter sua atuação conjunta no parlamento da cidade, através da qual têm procurado melhor defender os interesses da população de São Paulo. Nesse sentido, esperam contribuir para que a nova administração possa dar continuidade a busca de soluções para os complexos problemas da nossa metrópole.
São Paulo, 31 de outubro de 2012.
Pelo partido social democrático, assinam:
Edir Sales, Goulart, Marco Aurélio Cunha, Marta Costa, Police Neto, Souza Santos, Álvaro Camilo e David Soares.
Pelo PSB, assinam:
Eliseu Gabriel, Massa Ota, Noemi Nonato.