quinta-feira, 30 de abril de 2015

30/04/15 - Richa avaliza barbárie da PM contra professores paranaenses‏

Outlook.com Exibição Ativa
FINAL: Ceará 2 x 1 Bahia - Copa do Nordeste 2015 - Melhores momentos
Inédito, invicto e de casa cheia! Ceará bate Bahia e leva a Copa do Nordeste. Inédito, histórico, invicto... são tantas as alcunhas que talvez os 63.399 torcedores que compareceram à Arena Castelão…
00:05:53
Adicionado em 30/04/2015
1.365 exibições
As notícias abaixo você vê também no Blog RodapéNews (clique aqui)

BARBÁRIE DA PM CONTRA PROFESSORES PARANAENSES, COM AVAL DO  GOVERNADOR DO PARANÁ, BETO RICHA (PSDB), MOSTRA O DESFECHO DE UMA ADMINISTRAÇÃO DESASTROSA
  • Richa dá aval à violência desnecessária e desproporcional contra professores da rede estadual de ensino que, usando o legítimo direito de protestar, se posicionaram contra mudança proposta pelo governador no fundo de pensões dos servidores paranaenses, onde o governo reduz sua contribuição na Paraná Previdência e aumenta a dos servidores.
ENGOMADINHO BETO RICHA - QUE INTEGRA O "GRUPO CARTIER E CORRENTINHA DE OURO" - E SEUS ASSESSORES COMEMORAM A BARBÁRIE
[O vídeo constante do link do Viomundo, divulgado com exclusividade pelo blogueiro Esmael, foi produzido por um assessor de confiança do governador Beto Richa, inconformado com o sadismo do governador e parte de sua equipe]

Viomundo
Blog do Esmael: Com gritos de “aêêê” e “isso aí”, Richa e assessores comemoram massacre dos professores

GGN
O infame Beto Richa, governador do Paraná - por Luis Nassif

CA
Tucanos do PR tratam  professores com porrada
Requião: agressão de Richa contra os professores é estúpida, violenta, cruel,imbecil, idiota e desnecessária

GOVERNADOR RICHA, CARA-DE-PAU, DIZ QUE CONFRONTO COM PROFESSORES FOI PROVOCADO POR BLACK BLOCS
Estadão - 30/04/3015
PM usa gás e balas de borracha contra professores e 213 ficam feridos no PR

Carta Capital
Um dia triste para os professores do Paraná

CAIU O COMANDANTE DO CERCO DA PM À ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO PARANA, QUE CUMPRINDO DETERMINAÇÕES DO GOVERNADOR RICHA, MANDOU PRENDER 17 PMs QUE SE RECUSARAM A PARTICIPAR DA BARBÁRIE

Blog do Esmael
Caiu o comandante da PM do cerco à Assembleia. Só falta sair Beto Richa
O coronel Chehade Elias Geha foi destituído das operações que resultaram no cerco ao Centro Cívico, em Curitiba, e que ontem (28) culminaram no confronto com professores. Só falta cair o governador Beto Richa (PSDB), quem ordenou o massacre aos educadores.
O novo comandante da Batalha da Assembleia é o tenente-coronel Arildo Luiz Dias, corregedor da PM, que já integrou a diretoria militar do legislativo na gestão Valdir Rossoni (PSDB).
Na tarde de hoje, uma comissão de cinco senadores da República desembarcam em Curitiba para acompanhar, em missão oficial, a crise e a violência contra servidores públicos. Há quem defenda intervenção federal para garantir a integridade dos paranaenses

Viomundo
Requião: “O comportamento déspota do governador mancha para sempre o nome da família Richa na política do Paraná”

Gazeta do Povo
“É a pior repressão já vivida no Paraná”, diz especialista
Números de feridos e presos já é mais que o dobro de agosto de 1988, no episódio de agressão a professores.
A diferença, porém, é que em 1988 foram registrados apenas 10 feridos e cinco pessoas presas. Já em 2015, havia pelo menos 150 feridos e 10 presos segundo a contagem do fim da tarde desta quarta-feira.
Cientista político ouvido pela Gazeta do Povo afirma que o episódio que teve início no último fim de semana, quando a Assembleia Legislativa foi cercada, e terminou na tarde desta quarta-feira (29) com o conflito que resultou em pelo menos 150 feridos, é a “pior repressão” da história recente do estado.
Professores e outros servidores do estado que protestavam contra a votação de um projeto que muda regras da Previdência na Assembleia foram dispersados pela polícia com tiros de bala de borracha e bombas de gás lacrimogênio e efeito moral. Ao mesmo tempo, a sessão continuou ocorrendo normalmente dentro do parlamento.
“Eu acho que esse evento superou muito o que aconteceu em 1988. É a pior repressão já vivida até hoje no Paraná pela sua simbologia, já que foi ataque contra professores”, diz o cientista político da Uninter Luís Domingos Costa.

RUMOS DA GREVE APÓS BARBÁRIE
G1 / Paraná
Após confronto, professores marcam reunião para definir rumo da greve
Projeto que propõe mudanças na Previdência foi aprovado na quarta (29). 
Houve confronto durante a votação e mais de 200 pessoas ficaram feridas.

OUTRAS NOTÍCIAS DE ÂMBITO NACIONAL

OPERAÇÃO LAVA JATO

SUPREMO COLOCA PÉ NA PORTA NA AÇÃO DE MORO & CIA. DIANTE DE CONDUTAS ATÍPICAS NAS INVESTIGAÇÕES
Estadão
Procuradoria-Geral quer prestação de contas semanal da PF sobre Lava Jato
Como parte da disputa pelo comando das investigações sob a guarda do Supremo, Rodrigo Janot pede que Polícia Federal dê informes periódicos sobre suas movimentações no caso; divergência entre os dois órgãos atrasa depoimentos e diligências

JANIO DE FREITAS DEDICA ESTE ARTIGO PARA O JUIZ SÉRGIO MORO REPENSAR E PRENDER CRIMINOSOS SOB AMPARO DA LEI
Folha - 30/04/2015
Cercados e coagidos - por Janio de Freitas

EMPREITEIROS, QUE TERIAM PRATICADO CRIMES DO COLARINHO BRANCO, FICARAM PRESOS QUASE SEIS MESES SOB A SEGUINTE MÁXIMA: OU DELATA, MESMO SEM PROVAS,  OU MOFA NA PRISÃO
Estadão
*Executivos deixam a cadeia em Curitiba
*Vaccari propõe usar tornozeleira eletrônica

FUSÃO DO PSB COM O PPS
Estadão
PSB e PPS dizem que vão se fundir até junho
Opositores terão reforço de Marta Suplicy, que quer disputar Prefeitura de São Paulo; ainda há divergências quando ao nome da nova agremiação

CPI DO HSBC

DE TÃO SECRETAS, ATÉ DIRETOR DO HSBC NÃO TEM ACESSO ÁS CONTAS DE BRASILEIROS NA FILIAL DO BANCO NA SUÍÇA. DÁ PRA ACREDITAR?
G1
Diretor do HSBC frustra deputados ao não fornecer dados sobre Swissleaks
O diretor do HSBC Brasil Fernando Ribeiro, responsável na instituição pela prevenção a crimes financeiros, afirmou nesta quarta-feira (29), em audiência na Câmara, que o banco adotou procedimentos mais rígidos após o escândalo conhecido como Swissleaks, mas frustrou deputados ao explicar que não tem acesso à base de clientes de outros países

NOTÍCIAS DE SÃO PAULO

"BANCADA DA CULTURA" LANÇA FRENTE DE CULTURA NA ASSEMBLEIA DE SP &  PROTESTO CONTRA CORTES PROMOVIDOS POR ALCKMIN NO SETOR
Alesp
Deputados lançam Frente Parlamentar em Defesa da Cultura
Órgão tem apoio de diretores, artistas, músicos e professores de arte

Download
A partir da esquerda: Roberto Rosa, ator e diretor,  e os deputados estaduais paulistas Carlos Neder, 
Dorberto Carvalho, João Paulo Rillo, Leci Brandão e Márcia Lia

Antes do lançamento da frente, que conta com 24 parlamentares apoiadores, representantes da Frente SP de Cultura, criada em março deste ano, reuniram-se para debater questões que afligem o setor neste momento: o corte de verbas para a pasta da Cultura e a elaboração do Plano Estadual de Cultura

DIÁLOGO EXAUSTIVO ANTES DO USO DA FORÇA E DA REPRESSÃO
Estadão
Ação na cracolândia tem bombas e 2 feridos
Conflito aconteceu durante operação da Prefeitura para desmontar ‘favelinha’

AVANÇO DA DENGUE NO ESTADO DE SP MOSTRA DESCASO DO GOVERNO ALCKMIN E DE PREFEITURAS PAULISTAS NO COMBATE À DOENÇA
SPTV 
Vídeo: Dengue atinge um recorde histórico no Estado de SP

DE MUDANÇA
Folha - 30/04/2015
Após protestos em frente a seu prédio, Haddad vai se mudar para uma casa

TREM DA ALEGRIA APROVADO NA ASSEMBLEIA DE SP
Alesp
Assembleia cria Ouvidoria e o gabinete da Corregedoria Parlamentar, o Sistema de Avaliação da Administração Pública e Núcleo de Avaliação Estratégico
Os deputados Carlos Giannazi e Raul Marcelo, ambos do PSOL, João Paulo Rillo, Carlos Neder e Professor Auriel, os três do PT, votaram contra os projetos de resolução 8,9, 10 e 11 e ao PLC 25/15, e favoráveis às emendas rejeitadas na votação final. 
As medidas aprovadas serão promulgadas pela Casa nos próximos dias

FUTEBOL

VEJA MELHORES MOMENTOS DESTE JOGAÇO DE BOLA - CEARÁ CAMPEÃO DA COPA DO NORDESTE  2015
Youtube
Ceará 2 x 1 Bahia - Copa do Nordeste 2015 - Melhores momentos

Madeiras de linha férrea e armas são apreendidas em São Roque

Operação realizada pela Polícia Civil tinha mandado judicial.

Três suspeitos foram presos e cinco jovens foram ouvidos e liberados.

Do G1 Sorocaba e Jundiaí
A polícia apreendeu dez unidades de dormentes, madeiras usadas em linhas férreas, na tarde desta terça-feira (28), durante uma operação nos bairros do Carmo e Canguera, em São Roque(SP). De acordo com a Polícia Civil, três suspeitos foram presos, além de cinco adolescentes ouvidos e liberados.

Ainda conforme a polícia, o método de furto dos dormentes será investigado. Cada unidade pesa cerca de 200 quilos e estavam escondidas em um quintal de uma chácara. Os investigadores divulgaram que além dos 10 dormentes, outros cinco já teriam sido vendidos pelos criminosos, totalizando 15 roubados de linhas férreas que passam pelo município.
Além das madeiras, foram apreendidas cinco armas: duas carabinas calibre 28, um revólver calibre 22, outro de calibre 38, uma que era falsa e munições. Segundo a polícia, os agentes já tinham informações e endereços para a realização da operação, por meio de cumprimento de mandados judiciais.
Outra apreensão foi na residência de um vigia, ele foi acusado de ajudar pessoas envolvidas com o crime. Na casa dele, os policiais encontraram um simulacro de uma pistola 9mm, munições e uma camisa da Polícia Militar do Corpo de Bombeiros.
Os presos foram transferidos para o CDP de Capela do Alto (SP). Já os objetos foram levados para a delegacia com ajuda de um guincho, por serem pesados.
Armas e munições também foram apreendidas nos endereços (Foto: Polícia Civil/Divulgação)Armas e munições também foram apreendidas nos endereços (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Mandioca 'gigante' é encontrada em creche de São Roque



Plantada há três anos, descoberta surpreendeu professores e alunos.

Com 1,64 metro, raiz virou material pedagógico e refeição na escola.

Do G1 Sorocaba e Jundiaí
Mandioca gigante é encontrada em creche de São Roque (Foto: Divulgação / Prefeitura de São Roque)Mandioca "gigante" é encontrada em creche
(Foto: Divulgação / Prefeitura de São Roque)
Uma mandioca gigante foi encontrada no quintal de uma creche, na Vila Amaral, em São Roque (SP). A raiz, de um 1,64 metro, foi desenterrada na sexta-feira (24) e surpreendeu professores e crianças. Após a descoberta, ela virou material pedagógico e refeição para os usuários da creche Doutor Carlos Antonio Salvetti.
Segundo a diretora, Maria Aparecida Domingues Ribeiro, e a coordenadora da unidade, Magali Stefanini, a raiz foi plantada há três anos em comemoração ao Dia do Índio. “A atividade foi simbólica. A rama cresceu até virar uma pequena árvore”, detalha Magali.
Os responsáveis pela escola decidiram retirar a mandioca da terra, para ver qual seria o resultado. “Nós fomos surpreendidos porque ninguém esperava que ela estivesse deste tamanho”, diz a coordenadora.
A surpresa foi grande, o marido de uma funcionária foi chamado para desenterrar a mandioca e não imaginava que ela tivesse esse tamanho. “Não temos balança, mas acho que ela pesava uns 10 kg. Tanto que precisamos de quatro pessoas para carregá-la para dentro da unidade”, conta a auxiliar de educação infantil, Márcia Maria Navarro. Parte da raiz quase ficou para fora quando ela foi colocada na mesa do pátio.
Mandioca gigante é encontrada em creche de São Roque (Foto: Divulgação / Prefeitura de São Roque)Raiz quase fica para fora de mesa do pátio
(Foto: Divulgação / Prefeitura de São Roque)
Segundo Magali, os professores chegaram a ficar mais assustados que os alunos. "Os estudantes tem no máximo quatro anos na escola, então por mais que a gente seja uma cidade de interior, eles não necessariamente tiveram contato com uma mandioca. Nós, adultos que sabemos que não é normal uma raiz deste tamanho, ficamos muito surpresos."
Além de chamar a atenção das crianças, o fato também serviu de material pedagógico para os professores. “Elas ficaram maravilhadas com a raiz, porque era realmente muito grande. Nós aproveitamos a oportunidade e novamente contamos a história dos índios no Brasil”, diz Márcia.
Após ficar em exposição na escola, a mandioca foi levada para a cozinha e virou refeição. Pratos com a raiz foram servidos durante toda a semana para as crianças. “Foi a semana da mandioca”, brinca a auxiliar de educação ao lembrar que todos elogiaram principalmente a sopa de frango com mandioca.
De acordo com a coordenadora pedagógica da creche, os professores pretendem plantar uma nova mandioca no local com a ajuda dos alunos. "Quem sabe a terra não promete e não temos mais uma surpresa", diz.
Mandioca gigante é encontrada em creche de São Roque (Foto: Divulgação / Prefeitura de São Roque)Mandioca foi plantada há três anos, durante comemoração ao Dia do Índio (Foto: Divulgação)

Justiça suspende serviço de táxi chique em todo o país

Regiane Soares

do Agora
A Justiça de São Paulo determinou anteontem a suspensão em todo o país do aplicativo Uber, serviço que permite chamar motoristas particulares em carros de luxo.
A decisão é liminar e atende ao pedido feito pelo Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores nas Empresas de Táxi no Estado de São Paulo.
A multa em caso de descumprimento é de R$ 100 mil por dia. Cabe recurso.
Na sentença, o juiz Roberto Corcioli Filho, 12ª Vara Cível da Capital, também determinou que empresas de tecnologia deixem de oferecer o aplicativo em suas lojas virtuais e suspendam as funções da Uber nos celulares de quem já o instalou.
Até ontem à tarde, o aplicativo estava disponível para download e a reportagem conseguiu chamar um motorista (leia mais abaixo).
Resposta
A Uber afirmou ontem, por meio de sua assessoria de imprensa, que ainda não foi notificada da decisão da Justiça que determinou a suspensão de seus serviços.
A empresa reiterou que seu objetivo é oferecer mais uma opção de mobilidade para o paulistano, segura e confiável.
Disse ser "uma empresa de tecnologia" que "conecta motoristas parceiros particulares a usuários".
Para a Uber, as inovações tecnológicas trouxeram inúmeras oportunidades para as pessoas e as cidades.
"É por meio da tecnologia que as cidades vão se tornar cada vez melhores e mais acessíveis para o cidadão, que precisa ter seu direito fundamental de escolha assegurado."

Termina hoje prazo para entrega da declaração do IRPF 2015

  • 30/04/2015 07h17
  • Brasília
Da Agência Brasil Edição: Talita Cavalcante
irpf_banner



Termina hoje (30) às 23h59 o prazo para o envio da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física 2015. Até as 17h de ontem, 84,4% do total de 27,5 milhões de declarações esperadas haviam sido entregues.
Este ano, os contribuintes com certificação digital podem fazer a declaração pré-preenchida napágina da Receita na internet, na área do e-CAC. Isso também poderá ser feito por um representante do contribuinte com certificação digital e procuração eletrônica registrada no órgão.
No ano passado, 26.883.633 contribuintes enviaram a declaração do IRPF até o fim do prazo. O número ficou aquém dos 27 milhões esperados pela Receita em 2014. Em 2013, 26,1 milhões de pessoas físicas entregaram o documento.

Quanto antes o contribuinte entregar a declaração com os dados corretos à Receita, mais cedo receberá o valor correspondente à restituição. Têm prioridade no recebimento pessoas com mais de 60 anos de idade, contribuintes com deficiência física ou mental e os que têm doença grave.
A multa por atraso na entrega do documento é estipulada em 1% ao mês-calendário, até 20%. O valor mínimo é R$ 165,74. Um passo a passo da entrega está disponível na página da Receita. Basta o usuário clicar em cada ponto da figura para obter mais detalhes.
As restituições do Imposto de Renda Pessoa Física 2015 começam a ser pagas no dia 15 de junho. Os recursos são programados para o dia 15 de cada mês, até dezembro. Nos meses em que a data cair em um fim de semana ou feriado, o pagamento será feito no primeiro dia útil subsequente. É o caso de agosto, quando o dinheiro será liberado no dia 17, de setembro e novembro, no dia 16.
No mês passado, a Receita Federal lançou uma série de 11 vídeos no site Youtube para tirar dúvidas sobre o preenchimento e a entrega do Imposto de Renda. Chamada de TV Receita Responde, a série tem por objetivo explicar, de forma simples, os principais assuntos relacionados à declaração do IRPF.

Câmara aprova projeto que prevê 3 anos de prisão a quem maltratar animais

ctv-fcv-cachorro-maltratado-divulgacao: Filhote de 4 meses foi enterrado ainda vivo na cidade de Novo Horizonte, interior de São Paulo© Fornecido por Estadão Filhote de 4 meses foi enterrado ainda vivo na cidade de Novo Horizonte, interior de São Paulo
BRASÍLIA - A Câmara de Deputados aprovou, há pouco, um projeto de lei prevendo penas rigorosas de prisão para pessoas que maltratarem animais. A morte provocada de cães e gatos passa, agora, a implicar na detenção de três anos. O projeto também legaliza o uso de eutanásia em casos de doenças, desde que a aplicação do remédio letal seja "de forma controlada e assistida".
O abandono de cães e gatos pelos donos pode levar à detenção de três meses a um ano, a mesma pena para os casos em que os animais tiverem suas vidas expostas a riscos à saúde ou integridade física. Promover luta entre cães pode resultar em prisão entre três e cinco anos. 
A lei prevê também pena de um a três anos de prisão no caso de mortes para controle de doenças, como a raiva, nos casos em que não houver "comprovação irrefutável de enfermidade infectocontagiosa" ou não seja para controle populacional. A pena é acrescida em um terço se o crime acontecer de forma cruel, como uso de veneno, fogo, asfixia, espancamento e tortura, entre outros. O projeto segue agora para o Senado, onde pode sofrer alterações.

Por liberdade, Vaccari aceita tornozeleira

Por Ricardo Brandt, Julia Affonso e Fausto Macedo
O ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto pediu revogação da ordem de prisão preventiva que o mantém desde 15 de abril sob custódia da Operação Lava Jato - investigação sobre cartel, corrupção e propinas a políticos na Petrobrás, esquema do qual ele é acusado de envolvimento.
Como "derradeira argumentação", Vaccari sugere ao juiz Sérgio Moro - que conduz as ações da Lava Jato e mandou prendê-lo -, a adoção de uma medida cautelar, "especialmente aquela que dispõe sobre a concessão de liberdade vigiada por meio de tornozeleira eletrônica, medida que abranda e afasta o rigor extremo desta prisão preventiva, que se mostra injustificada".
O pedido é subscrito pelo criminalista Luiz Flávio Borges D'Urso, que defende Vaccari. O ex-tesoureiro está preso na Polícia Federal em Curitiba (PR), base da Lava Jato, sob suspeita de corrupção e lavagem de dinheiro oriundo de propina do esquema Petrobrás supostamente direcionada para o partido.
O uso da tornozeleira encontra respaldo no artigo 319 do Código de Processo Penal - norma que prevê medidas alternativas à prisão preventiva. D'Urso reafirma, em 44 páginas, que o ex-tesoureiro não cometeu ilícitos. O criminalista juntou ao pedido documentos que, em sua avaliação, comprovam a inocência de Vaccari e a coerência de sua movimentação financeira.
O advogado fustigou a delação do doleiro Alberto Youssef, personagem central da Lava Jato. Youssef afirmou que pagou propinas para o PT, via João Vaccari Neto. D'Urso aponta "absoluta inexistência de elementos de prova a corroborar a versão de Youssef".Ele aponta também para outro delator, Pedro Barusco, ex-gerente de Engenharia da Petrobrás e braço direito do ex-diretor de Serviços da estatal, Renato Duque.
Barusco também acusou Vaccari de requerer dinheiro desviado de contratos da estatal para o partido. Segundo o advogado, em sua própria versão Barusco "afirma desconhecer se Vaccari recebeu ou não algum recurso ilícito".
O criminalista contesta, ainda, a delação do executivo Augusto Mendonça, de uma das empreiteiras sob acusação de integrar o cartel na Petrobrás. Mendonça disse que Vaccari lhe pediu para pagar propinas para o PT, via Editora Gráfica Atitude, ligada ao partido. "A palavra de Augusto Mendonça só comprova depósito em conta de uma editora, mas não apresenta nada a corroborar que (Vaccari) tenha seguido orientação sua", rebate D'Urso.
Entre os documentos exibidos pelo advogado para reforçar a tese de que Vaccari não praticou ilícitos estão a doação de cotas feita pelo ex-tesoureiro à sua filha, Nayara; doação da mulher de Vaccari à filha do casal; empréstimo da tia Marice à sobrinha Nayara.
O advogado sustenta "regularidade e legalidade do empréstimo que Claudio Mente fez à Vaccari, devidamente pago um ano depois". Além disso, a defesa assinala que Vaccari deixou suas funções de tesoureiro do partido, o que afasta a hipótese da força tarefa da Lava Jato de que no comando dessa secretaria do PT ele poderia interferir na investigação ou até mesmo na instrução dos processos criminais.
D'Urso destaca "ausência de qualquer risco à ordem pública" no caso de Vaccari ser colocado em liberdade e que ele é primário, "registra bons antecedentes e residência fixa". Por fim, o criminalista observa que Vaccari tem feito "colaboração constante com a Justiça e a Polícia, comprometendo-se a comparecer a todos os da instrução processual".
"Os argumentos que embasaram o decreto prisional não subsistem, num cenário onde o que existe se limita à palavra de delator, o que não é prova judicial, e também às suspeitas, que neste momento foram esclarecidas e comprovadas pelos documentos juntados, demonstrando assim, que nada de ilegal existe no comportamento do requerente (Vaccari), desautorizando a manutenção de sua custódia preventiva", sustenta Luiz Flávio Borges D'Urso.Para o criminalista,"não existe mais neste caso, fato que, objetivamente, legitime esta prisão".