quarta-feira, 29 de abril de 2015

Toque de recolher assusta moradores da Grande São Paulo

Rafael Ribeiro

do Agora
O assassinato de uma mulher apontada pela polícia como uma das chefes do tráfico de drogas em Jandira (Grande SP), no domingo, desencadeou um toque de recolher em comércios e escolas na cidade e um clima de medo alimentado por mensagens de supostos criminosos ameaçando atacar carros da PM e policiais.
Edilene Martins de Carvalho, conhecida como Galega, 43 anos, foi morta com oito tiros no rosto por dois homens em uma moto no domingo à noite.
Ela voltava do interior depois de visitar o marido, preso por associação criminosa e tráfico de drogas.
Em sua mochila foram apreendidas 2 g de maconha.
É apurada a participação de policiais no crime.
A vítima era investigada pela Polícia Civil desde o ano passado, quando teria assumido o controle do tráfico do bairro Brotinho, onde mora, substituindo o marido preso.
Resposta
Em nota, a Secretaria da Segurança Pública disse que, segundo o delegado seccional assistente da região, José Luiz Antunes, não há indícios de toque de recolher em Jandira.
Segundo ele, são apenas "boatos sem fundamentos".
Ele afirmou ainda que a Delegacia de Itapevi apura a morte de Edilaine Martins, mas por enquanto não há suspeitos identificados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário