quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

23/11 ás 19 h:O ESPETACULAR CIRCO DE BOLSA!!!!



Terça tem espetáculo?? Tem sim sinhô!!!
Senhoras e senhores, população Mairinquense, vocês pedirem e agente escuto. Estamos de volta com o nosso maravilhoso espetáculo, com incríveis atrasões nunca vistas antes, e você só verá aqui.
Senhoras e senhores!!!! O ESPECTACULAR CIRCO DE BOLSA!!!!

Mas onde?
No Pacha Skate o lugar mais radical e alternativo da cidade

Quando?
Dia 23/01

Horário
As 19:00

Quanto?
Grátis na facha, mas aberto pra depositarem no chapéu, então tragam os trocados e as onçinhas

#alimenteosartistas #circo #espetaculo#circodebolsa

A poetisa Alice Ruiz participa do ato pela democracia e pelo direito de Lula ser candidato

Jornalistas Livres adicionou 2 novas fotos.
1 h
A poetisa Alice Ruiz participa do ato pela democracia e pelo direito de Lula ser candidato com artistas e intelectuais que acontece agora na Casa de Portugal em São Paulo.
Fotos da Thallita Oshiro para os Jornalistas Livres

FHC, o “esqueçam o que escrevi”, esquece o que escreveu há 11 dias

ratos2
No dia 7 de janeiro, no seu artigo dominical nos jornais – que poucos, alguns  por obrigação, como eu, lêem – Fernando Henrique Cardoso pregou a a “união do centro”, exortando “Alckmin, Marina, Meirelles, Joaquim Barbosa, ou quem mais seja (incluídos os setores ponderados da esquerda)”  a “criar consensos em favor do País e do povo” e biscarem aquele que seria o candidato mais viável (Luciano Huck?)
Hoje, porém, FHC diz que  “tem vários que são bons, mas quem tem mais chance nesse momento, quem pode levantar a bandeira, em nome do PSDB, é o Alckmin”,
Ora, ninguém, a esta altura, acha que Alckmin só tem mais chance do que o nada. Muito menos Fernando Henrique é um tolo que não percebe isso.
Ele não mira uma disputa com Lula, “serviço” que deixa para os juízes. Lava as mãos, como Pilatos, deixando que seus aliados da mídia, o crucifixem, mesmo tenho sido tratado  com fidalguia por Lula (e por Dilma), quando era fácil tê-lo tornado um demônio.
Acha que, feito o serviço sujo de tirar Lula do pleito, é só Jair Bolsonaro, a flor fétida do pântano em que meteram o Brasil, que ameaça os seus planos de voltar ao poder.
Pensa que o povo brasileiro é o jegue manso que ele montou em 1998, na onda do 1 real = 1 dólar, que só resistiu até as urnas se fecharem.
Fernando Henrique – a antítese do “sou velho, mas não sou velhaco” de Ulysses Guimarães – chega a ser ingrato com Michel Temer, que o livrou de ser a figura presidencial mais abjeta dos tempos recentes.
Ele esquece o que escreveu, até mesmo o que escreveu há pouco mais de uma semana, se lhe é conveniente.
O povo, porém, não o esquece e tanto quanto Temer, será um peso sobre Geraldo Alckmin.

“O apartamento não é patrimônio de Lula, mas da OAS. Não sendo patrimônio, não pode ser oculto”

Postado em 18 de janeiro de 2018 às 5:38 pm
Diante da escritura que prova que o tríplex 164-A é da OAS Empreendimentos e da decisão da própria justiça de penhorar o imóvel da OAS Empreendimentos para pagar dívidas da OAS, pessoas que querem a condenação de Lula mesmo sem provas dizem uma coisa sem sentido: que não estar em nome de Lula seria prova de que o apartamento seria um “patrimônio oculto”, de que o crime de Lula seria ocultação.
O que a escritura prova é que o apartamento não é patrimônio de Lula, nem patrimônio oculto nem descoberto, porque o que define o patrimônio na legislação brasileira é justamente a escritura. O apartamento não pode ser  patrimônio da OAS e de Lula ao mesmo tempo.
Sendo patrimônio da OAS, como a escritura e a Justiça já definiram, não é patrimônio de Lula. A figura de “proprietário de fato” inventada por Sérgio Moro na sentença não existe na lei. É uma invenção para justificar uma condenação. Além disso já está provado que Lula e sua família jamais dormiram lá ou tiveram as chaves do apartamento que seguia listado no sistema de computadores da empresa OAS como disponível para a venda.
Laranja
Aí o pessoal das frases prontas da internet responde “já ouviu falar de laranja?”. Laranja é alguém que serve de biombo para o proprietário via procurações ou que sequer sabe que seu nome está na escritura. Não é o caso. A OAS Empreendimentos não pode ser laranja por uma razão simples: é uma empresa S.A., com acionistas (e Lula não é um deles), com seus bens listados na massa falida da empresa.
O tal tríplex inclusive estava imobilizado como garantia bancária junto à Caixa Econômica Federal, exigindo pagamentos para ser transferido para Lula ou qualquer outra pessoa. E foi inclusive penhorado pela Justiça que o reconheceu como sendo da OAS. Antes da sentença o condomínio onde está o apartamento cobrou mensalidades atrasadas. De Lula? Não, da OAS, reconhecida também pela justiça de São Paulo como proprietária do apartamento.
Aliás o apartamento sequer é o único da OAS no conjunto habitacional, onde a empresa tem mais um tríplex e outros dois apartamentos comuns.
E por que a OAS tem quatro apartamentos nesse conjunto no Guarujá? Por que ela é dona de todos os apartamentos não vendidos no empreendimento. E o apartamento 164-A,o famoso tríplex é isso: um apartamento não vendido que é propriedade da OAS.
O que a justiça reconheceu ao penhorar o bem para pagar uma dívida da OAS. Nas palavras de uma decisão do próprio TRF-4 que beneficiou a mãe do melhor amigo do juiz Sérgio Moro: “O titular do direito de propriedade é aquele em cujo nome está transcrita a propriedade imobiliária”.
Essa é a lei. Vale para todos?


x